Poder

CGU aponta irregularidades em empresas contratadas pela Prefeitura de Humberto de Campos

A Controladoria-Geral da União (CGU) detectou algumas irregularidades nas empresas que foram contratadas pela Prefeitura de Humberto de Campos para realizar serviços de reformas e manutenções em escolas do município. De acordo com a CGU, todas as empresas tem em comum a falta de estrutura operacional.

As empresas S R H Construções Ltda; J Kilder Construções Ltda; Mega Empreendimentos Ltda; Settimu’s Empreendimentos e Serviços; R F Magalhães Nogueira – S. S. Construtora; José Bento S da Silva – Construtora Miritiba; Canorte Indústria e Comércio não foram reconhecidas por nenhum funcionário das escolas visitadas como realizadora de fato dos serviços.

Segundo a auditoria, a S R H Construções Ltda não possui estrutura operacional. De acordo consulta realizada na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), essa empresa não possui nenhum empregado declarado na RAIS/CNIS. Da mesma forma, pesquisa no Sistema Macros Denatran revelou que a empresa não possui veículos em seu nome.

Sobre a J Kilder Construções Ltda, os auditores afirmaram que a empresa também não possui estrutura operacional. Em 2015, ano em que os serviços teriam sido executados pela empresa não possui nenhum empregado declarado no RAIS e CNIS. A J Kilder tem sequer um veículo em seu nome.

A empresa J Kilder Construções já esteve envolvida em várias irregularidades apuradas pela CGU em fiscalizações realizadas em outros municípios do Maranhão. O quadro abaixo mostra algumas dessas ocorrências.

humberto16

Igualmente às duas empresas referidas acima, a Mega Empreendimentos também não tem estrutura operacional, nem veículos em seu nome e, muito menos empregados cadastrados nos sistemas RAIS/CNIS.

A equipe de fiscalização visitou a empresa Mega Empreendimentos no endereço que consta em seus documentos fiscais,

Conforme mostram as fotos abaixo, a empresa funcionaria numa sala, que se encontrava fechada no dia da visita. E na porta da sala não havia qualquer identificação da empresa. Pessoas que alugam salas no mesmo andar disseram à CGU que a sala onde funcionaria a empresa está quase sempre fechada, o que denota indícios de que se trata de empresa de fachada.

A Settimu’s Empreendimentos e Serviços, como as outras empresas, é deficiente em estrutura física, não tem veículos em seu nome e não tem empregados declarado no RAIS/CNIS. Acontece da mesma maneira com a José Bento S da Silva, com a R F Magalhães Nogueira e com a Canorte Indústria e Comércio.

Pelo exposto acima, onde foram evidenciados serviços pagos, mas não executados, sobressai-se, a partir de declarações emitidas por funcionários das escolas visitadas pela equipe de fiscalização e pela ausência de documentos necessários e imprescindíveis à identificação e comprovação de que todos os serviços foram plenamente executados (e no caso de terem sido feitos, se o foram com recursos do Fundeb), o fato de os serviços terem sido realizados por pessoas arregimentadas pela própria prefeitura, e não pelas empresas, cujas notas fiscais, utilizadas como documentos comprobatórios dos gastos, preenchem as prestações de contas do Fundeb.

Em razão disso, considera-se um prejuízo potencial de R$ 949.023,37 mil, tendo em vista despesas com obras e reformas não efetivamente comprovadas.

humberto17


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “CGU aponta irregularidades em empresas contratadas pela Prefeitura de Humberto de Campos”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Luciano moreira

    É impressionante o que aconteceu com o município de Balsas-MA com essa última administração do ex prefeito Rochinha.
    A cidade está acabada, destruída, nenhuma obra feita ou concluída.
    Atrasos de pagamentos, lixo pela cidade, ruas esburacadas e uma prefeitura sucateada.
    Só nos resta saber se toda essa safadeza vai ficar impune.
    O que esperar da CGU e TCE?
    Se espera que no mínimo a POLÍCIA FEDERAL, MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAl e MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL façam alguma coisa. Isso não pode passar em branco e sem punição com esse mal feitor do dinheiro público.
    Vale lembrar que esse cidadão conhecido pela alcunha de Rochinha é irmão do hoje Senador Roberto Rocha.
    Pelo amor de Deus façam alguma coisa pelo nosso município.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários