Poder

Prefeita eleita de Axixá é denunciada na Justiça Eleitoral por compra de votos

Uma ação protocolada na 31ª Zona Eleitoral de Icatu denuncia a prefeita eleita de Axixá, Maria Sônia Oliveira Campos, por crime eleitoral, captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico.

A denúncia foi formulada com base em áudios que revelam a compra de votos em Axixá às vésperas das eleições de 2016. As conversas foram divulgadas com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira. (Reveja)

A ação versa que com a degravação dos áudios fica concretizado que Sônia Campos atuou ativamente na compra de votos com a intenção de eleger como prefeita.

“De acordo com o Laudo Audiográfico ora anexado – inaugura os blocos das conversas já falando sobre ‘tirar dinheiro do bolso’, vinculando diretamente seu pedido de votos às questões que a moeda pode comprar, abastecer os carentes, mediante mecanismos ardilosos, mas que aqui foram bastantes explícitos”, detalha a denúncia.

Trechos do documento sustentam a tese de que ficou comprovada que a prefeita eleita de Axixá “captou ilicitamente o sufrágio” ao oferecer e entregar valores a eleitores cem troca de votos, além de de prometer vantagens futuras, como empregos públicos e contratos.

Sônia também ofereceu recursos para construção de casas desatrelada de qualquer programa social, apenas como pagamento pelo voto captado de forma ilegal. A gestora, ainda, usou de seu poder econômico para obter vantagens.

“Abusou do seu poder econômico ao declarar expressamente que despende e ainda poderia despender de recursos de seu patrimônio ou do patrimônio público no futuro, que poderia vir a deter e controlar, revelando, assim, transbordamento ou excesso no emprego desses recurso em seu favorecimento eleitoral.”

Por tais condutas ilegais, a ação pede a instauração de inquérito para apurar esses crimes e a cassação dos registros de candidatura de Sônia Campos e de seu vice de chapa Claudemir Almeida Dias.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários