Poder

Codó tem nota 0,4 em Ranking de Eficiência dos Município

Município ficou em 3.810º lugar entre os 5.281 municípios avaliados.

No município de Codó, dinheiro não tem sido problema; haja vista a contratação valiosa do escritório de advocacia OLB Advogados pela quantia de R$ 6 milhões, no dia 2 de junho deste ano. Detalhe, toda essa fortuna para a prestação de serviço de apenas seis meses (Reveja). Um verdadeiro absurdo.

Enquanto se gasta onde não deve, os setores que precisam de investimento definham. Vale mencionar que o município de Codó foi classificado como pouco eficiente pelo Ranking de Eficiência dos Municípios – Folha (REM-F).

A ferramenta, uma parceria da Folha de São Paulo com o Datafolha, avalia os indicadores de saúde, educação e saneamento básico para calcular a eficiência da gestão dos municípios. E mostra quais conseguem melhores resultados gastando menos.

A nota de cada critério avaliado varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1 mais eficiente é o município e quanto mais próximo de 0 menos eficiente. De acordo com a Folha, numa escala de 0 a 1, só 24% das cidades ultrapassam 0,50, ou seja, podem ser consideradas eficientes.

O município de Codó obteve a nota 0,405 e ocupou o 3.810º lugar entre os 5.281 municípios avaliados; esse número representa 95% dos municípios brasileiros. No quesito educação, Codó apresentou nota 0,493; na saúde, 0,342; e no saneamento básico 0,501.

Como se percebe, a administração de Zito Rolim desperdiça muito dinheiro e investe pouco.

CODÓ


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários