Poder

CGU revela desvios de recursos federais na gestão de Edivaldo Holanda Júnior

edivaldo-holanda-junior-1260x540

Relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) revela que a Prefeitura de São Luís, administrada por Edivaldo Holanda Júnior, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), comandada por Helena Dualibe, desviou recursos federais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192.

De acordo com documentos obtidos pelo Blog do Neto Ferreira, os auditores detectaram as irregularidades durante o período de fiscalização que aconteceu entre os dia 1º a 19 de setembro de 2014.

Segundo o documento, foram pagas tarifas bancárias, com recursos do SAMU 192, no montante de R$3.637,89 mil. E a SEMUS, ao se manifestar, confessou que ocorreu desvio, mas que foram descontadas automaticamente da conta do SAMU pelo Banco. Porém, o relatório afirma que os gestores não apresentaram comprovante da devolução das tarifas bancárias.

Os auditores também identificaram o desvio de R$ 70.806,13 mil referentes às Notas de Empenho. A Secretaria novamente enviou uma resposta a CGU, mas não conseguiram explicar a falta do montante acima citado. Veja abaixo o relatório.

As “rachaduras” da gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que é candidato à reeleição, começam a vir a público.

Sãp Luis3

Sãp Luis4

slz


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

5 comentários em “CGU revela desvios de recursos federais na gestão de Edivaldo Holanda Júnior”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Domingos

    No próprio relatório já tem a manifestação da unidade examinada dando toda explicação, prq não enfatiza isso em sua matéria?!

  2. Macaxeira

    Se o Wellington deve imposto, pelas circunstâncias dos fatos, como quase 100% de quem produz, acredito eu que ele deva estar se regularizando. Isso não é vergonhoso. Pior são os comunistas que não produzem nada, não trabalham e não suportam ver alguém produzir. Pior ainda é o prefeito caloteiro, Edivaldo Junior, que deve quase todo mundo [prestadores de serviço e fornecedores], aplica calote, sucateia a educação, deixa o município em uma situação fiscal dramática (por não ter peito pra demitir os terceirizados), comete improbidades administrativas apontadas pela CGU e ainda por cima quer posar de bom gestor! Macaco olha primeiro pro teu rabo!

    Alternar é a melhor opção sem dúvida alguma! A “Onda Wellington” está incomodando, tem um crescimento contínuo e consistente, está apenas começando.

    Quanto mais eles batem no cara, mais ele cresce! Parece até que esses marqueteiros de Edivaldo e do governador não entendem do riscado. Precisavam de um laranja pra isso e não têm!! O laranja seria o Bira, mas não tiveram competência pra tal!! kkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Ruan

    mais historia pra tentar machar a imagem do prefeito. agora é toda hora visto que a eleiçaõ se aproxima e que ele esta a frente nas pesquisas.

  4. Carol

    Bom .É verídico ,o dêsvio é notório.
    Não tem nada explicado seu Domingos.
    Pode acreditar edivaldo tá sambando na nossa car

  5. GALEGO

    Não é só isso “Macaxeira”!

    E o escândalo do convênio eleitoreiro de R$ 33.000.000,00, firmado com o instituto ISEC, que está sendo investigado pelo MP, podendo torná-lo até inelegível!!

    E a fraude na declaração fajuta de bens( sub-faturada) – ao TRE – de R$ 190 mil do valor do seu apartamento residencial, no Edifício Córdoba ( com 168 m2, duas vagas de garagem e três quartos sociais), na Avenida dos Holandeses- Calhau, próximo à AABB??

    Quando todo mundo sabe que o valor real de mercado desse imóvel beira a R$ 800 mil!!! Preço esse de um apartamento financiado pelo programa Minha Casa Minha Vida de 45 m² situado na área região do Anil por exemplo!!!

    Isso que é indício de crime de falsidade ideológica e de sonegação de impostos federais, e ainda indício de fuga ao pagamento de taxas cartoriais!

    À vista disso eleitor de São Luís, é ou não é mau-caratismo???

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários