Poder

Wellington chega em segundo lugar no cenário espontâneo

Já ultrapassou passou Eliziane Gama (PPS).

wellington-do-curso-campanha

O candidato a prefeito da capital maranhense pela coligação “Por amor a São Luís”, Wellington 11 (PP), tem se destacado na corrida eleitoral e já é o segundo colocado na pesquisa espontânea; conforme levantamento realizado pelo Instituto Ímpar, divulgado nesta segunda-feira (29).

Nesse cenário, Wellington obteve 7,59% das intenções de voto, passando à frente de Eliziane Gama (PPS), que registrou apenas 6,89% e ficou com o terceiro lugar. Vale destacar que na pesquisa espontânea não é ofertado o nome de nenhum candidato aos entrevistados.

O desempenho crescente e estimulador do candidato Wellington é fruto de um belíssimo trabalho desempenhado na Assembleia Legislativa e de sua trajetória de vida pautada na responsabilidade, honestidade, determinação, força, coragem e compromisso, que fizeram que chegassem onde chegou.

Todos esses atributos de Wellington,  associados ao seu carisma, simpatia e humildade tem cativado e agradado aos eleitores ludovicenses; ao contrário da candidata Eliziane que só tem decepcionado à população de São Luís com suas alianças corrompidas e discurso vazio.

A referida pesquisa foi contratada pelo Grupo O Imparcial e registrada na Justiça Eleitoral no dia 23 de agosto com o protocolo MA‐02095 no TRE‐ MA. Ao todo, 1.146 pessoas foram ouvidas em 108 bairros da capital, incluindo a zona rural. O levantamento foi realizado entre 18 e 25 de agosto. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

IMG-20160829-WA0002


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Wellington chega em segundo lugar no cenário espontâneo”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Arthur

    Vai ser briga de foice entre ele dois, mas eles já chegaram em seu estopim, não passarão desses percentuais que estão, isso é certo! Só resta a eles para ficar torcendo para que Edivaldo não chegue aos 50% já no primeiro turno.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários