Poder

Lobão e João Alberto traem Dilma e votam a favor do impeachment

Senadores-João-Alberto-e-Edison-Lobão-e1460564008983

Os senadores maranhenses, Edison Lobão (PMDB), João Alberto (PMDB), traíram Dilma Rousseff (PT) ao votar a favor do impeachment, na tarde desta quarta-feira (31), no plenário do Senado da República. Roberto Rocha (PSB) também votou para que a ex-presidente fosse afastada da Presidência da República.

Os dois senadores sempre foram beneficiados com cargos pelos dois governos petistas – Lula e Dilma-. Por exemplo, Lobão foi ministro de Minas e Energia em 2013.

João Alberto votou contra a admissibilidade do impeachment na primeira votação em plenário por considerar que não houve comprovação da prática de crime de responsabilidade, mas mudou o seu voto após culpar nesta o isolamento político no estado, e a hostilidades do grupo do governador Flávio Dino (PCdoB).

Ele rejeita a pecha de “traidor” e diz que votou também em função da conjuntura política: a presidente afastada, sem votos na Câmara e Senado, não tem condições de voltar a governar.

E Edison Lobão seguiu as diretrizes do PMDB alegando que seria melhor para o Maranhão.

Roberto Rocha, ex-aliado de Flávio Dino no Maranhão, votou a favor depois que se abriu um crise entre ele e o governador, que era contra o impeachment.

Na semana passada, a bancada maranhense do Senado se reuniu com o presidente Michel Temer para tratar assuntos sobre o repasse de recursos para o estado, o que possivelmente tenha mudado o voto dos senadores.

CrNAvrEWYAAY_SH


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários