Poder

Edivaldo pode ser impugnado e ficar fora das eleições

A Rede Sustentabilidade ingressou com uma ação contra o prefeito nesta segunda-feira (1º).

ediv

Edivaldo Holanda Júnior pode ficar de fora da corrida enlouquecida rumo à Prefeitura de São Luís, caso a Justiça Eleitoral acate a denúncia da Rede Sustentabilidade contra ele. Os advogados da legenda juntaram inúmeras provas que comprometem o poderio de Edivaldo.

Um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, o advogado e ex-juiz Marlon Reis, está representando a Rede Sustentabilidade, o que desespera ainda mais Edivaldo Holanda Júnior. A ação movida pelo partido foi ingressada ontem (1º) no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Um dos pontos que embasam a petição é o desvio de finalidade da publicidade institucional, que promoveu o prefeito e não a instituição, e a divulgação indevida realizada em período proibido pela Lei Eleitoral, três meses antes da realização do pleito. O ato ilícito, segundo o advogado, desequilibra a partida eleitoral.

“É proibido desde o dia 2 de julho fazer qualquer publicidade institucional. Antes disso, já era proibida a utilização desviada dessa comunicação. A ênfase deveria ser na institucionalidade pública e não na pessoa do prefeito. Houve uma grave distorção disso, em prejuízo à qualidade das eleições. O nosso objetivo é tornar igualitária as condições de disputa, para que todos os candidatos possam ter a mesma chance de convencer o eleitorado.” frisou Marlon Reis.

Dentre as provas apresentadas pela Rede Sustentabilidade, que comprovam o descumprimento do período da publicidade institucional,  está a edição do dia 7 de julho de um jornal da capital, que divulgam as ações do prefeito Edivaldo.

Outra evidência constatada pelos advogados da Rede Sustentabilidade foi a utilização da máquina pública com o trabalho de publicidade pessoal do Prefeito realizado pela Agência São Luís, que deveria publicizar as ações institucionais, haja vista que é mantida com recursos públicos, provenientes da Prefeitura e não do prefeito.

As práticas inapropriadas cometidas pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior implicam em graves sanções. Dentre elas, a cassação do mandato e a inelegibilidade.  Diante da gravidade dos atos, o advogado Marlon Reis ressaltou que é muito importante que a Justiça Eleitoral, o quanto antes, venha se pronunciar sobre o assunto.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Edivaldo pode ser impugnado e ficar fora das eleições”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Horacio

    Com Eliziane e toda a corja dela por trás dessa denúncia, ele vai encontrar até provas de que ele pescou em provas do colégio e dizer que é crime eleitoral hahaha . Pelo menos persigam outro candidato para não ficar tão óbvio assim.

  2. Eduardo

    Agora ela vai buscar acusação no século passado só pra ve se tira ele da disputa!!! Essa mulher nao vale nada.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários