Poder

Veja os alvos da operação da PF que prendeu Barbosa, dono da Dimensão Engenharia

A operação Lilliput, deflagrada pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (12), teve como principal alvo o empresário e dono da Dimensão Engenharia, Antônio Barbosa de Alencar. Mas também prendeu auditores fiscais e profissionais do ramo jurídico contábil.

Entre os investigados estão Antônio Alves Neto, Osmir Torres Neto, Arivaldo Silva Braga, Alan Fialho Gandra, Alan Fialho Gandra Filho, Maria das Graças Coelho Almeida, José Roosevelt Pereira Bastos Filho e Dário Jacob Bezerra.

Alan Fialho Gandra e Alan Fialho Gandra Filho são pai e filho, sendo o primeiro auditor da Receita Federal e o segundo advogado tributarista. Ambos são do escritório Gandra & Gandra e Advogados Associados.

O grupo detido realizava diversas atividades ilícitas como fraude de alvarás para facilitação do início de novas obras por parte de construtoras.

Para fundamentar as acusações, a Polícia Federal fez uso de imagens de câmeras de segurança de agências bancárias que evidenciou a participação de agentes públicos envolvidos na rede de corrupção. Esses agentes sacavam mais de R$100 mil o que seria utilizado para pagamento de propina.

IMG-20160712-WA0021

IMG-20160712-WA0069

IMG-20160712-WA0074

IMG-20160712-WA0070

IMG-20160712-WA0073

IMG-20160712-WA0071

thumbnail_IMG-20160712-WA0072


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

6 comentários em “Veja os alvos da operação da PF que prendeu Barbosa, dono da Dimensão Engenharia”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. LAVANES

    A polícia Federal tem que investigar empresários e principalmente políticos. Existem várias empresas que só Existem pra vender nota e participar de licitações, um exemplo é só ir no sul do Maranhão, que existem várias empresas dessas, que não tem um carrinho de mão e ganham várias licitações municípios.

  2. Dejacyr

    Realmente, uma vergonha. A MN EMPREENDIMENTOS é alvo de várias prefeituras. A Dimensão pelo menos tem estrutura.

  3. Adroaldo

    A PF tem que prender a Natali (operadora financeira) do Barbosa. Ai sai tudo…

  4. Ana

    O Germano Coelho, prefeito de Loreto, prestou conta no TCE em 2012 , a reforma de 3 postos de saúde no valor de mais de 600 mil, não fez nada conforme denúncias e depois através de outra empresa, ou seja, de outra LICITAÇÃO, prestou conta do mesmo valor no TCE novamente. Lavou dinheiro pra gastar na campanha de 2012 e não fez a obra na época. Um absurdo, essas empresas venderem notas.

  5. Ana

    Prestou conta novamente com outra empresa em 2015 no TCE

  6. Beraldo Lustosa

    Caríssimo Neto Ferreira, a página 5 da Medida Cautelar (publicada nas fotos) não parece ser a continuação da página 4. Por favor, peço que verifique e, se possível e se cabível, peço também que publique as páginas que faltam.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários