Poder

Médico preso por desacato diz que foi agredido por policiais

Benedito Sabbak Thome Júnior, médico neurocirurgião, que foi preso (reveja) na última quarta-feira (29), emitiu nota ao Blog do Neto Ferreira, negando que tenha desacatado a agentes de transito da SMTT e Polícia Militar.

Ele foi preso acusado de desacato e embriaguez.

Os policias informaram ao delegado que o médico conduzido apresentava-se agressivo e aparentemente com sintomas de embriaguez. “O mesmo desacatou e partiu para a agressão da guarnição sendo necessário o uso progressivo da força e técnicas de imobilização para conter o ímpeto agressivo do acusado – sendo algemado em conformidade e preenchido todos os requisitos da súmula 11 do STF”, disseram os militares.

Na nota do médico, ele esclareceu foi agredido fisicamente e quando chegou ao DP do Parque Bom Menino, o policial Mário também agrediu com chute. Veja abaixo a nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Venho a público esclarecer o triste episódio que resultou na minha detenção por Policiais Militares deste Estado, pelos quais fui conduzido para o DP do Parque Bom Menino, fato este ocorrido no dia 29/06/16 (quarta-feira). Cumpre esclarecer ao Público em geral que sou médico neurocirurgião há mais de 15 anos, com atuação reconhecida nesta cidade e no interior do Estado. Fato é que no dia 29 Eu estava de PLANTÃO DE SOBREAVISO junto ao Hospital Carlos Macieira e me dirigia à ACADEMIA DE POLICIA CIVIL, para ministrar uma aula no CURSO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS – cujo título seria AS BASES ANATÔMO FISIOLÓGICAS DO TIRO DE DESCONEXÃO. Pois bem, por volta das 15:00 horas, quando me encontrava na Av: Beira Mar à altura do terminal da Integração, ali se realizava a Procissão de São Pedro. O trânsito travou em todos os sentidos. Então avistei uma viatura da SMTT que estava ao lado meu carro (FIAT UNO).

Desci do meu carro e bati no vidro da viatura para chamar a atenção dos guardas, aí me identifiquei como médico e de plantão e estava a caminho para ministrar uma aula, ao passo solicitei deles que criassem uma passagem pela procissão. O policial retrucou com desdém dizendo “tu não tá vendo que é uma procissão”. Respondi que sim, mas ele poderia criar uma passagem, pois uma cidade de um milhão e duzentos mil habitantes não poderia ficar refém de uma procissão. Foi o suficiente para que o policial de transito retrucasse perguntando “tu estás me desacatando”? Respondi que não, mas que ele deveria fazer seu serviço para o qual ele estava sendo designado no local. Daí, eles desceram do carro e chamaram três policiais militares que estavam próximo. Os PMs já chegaram me perguntando se eu estava alterado, disse que não. E os policiais de trânsito sequer registraram aos Militares que eu havia me identificado, e estes, sequer me ouviram quanto às razões e os motivos pelos quais eu havia me dirigido a eles. O PM chegou mais próximo de mim e me deu um empurrão, numa ação reflexa eu segurei-o pelo colete e caímos no chão.

Pronto, daí eles me chutaram no chão e a policial que estava junto me pediu que largasse o colete e obedeci. Daí o Policial Mário me algemou, me colocou no camburão, e me conduziram ao DP do Parque Bom Menino. Lá, assim que desci o policial Mário me deu chute e eu cair por cima do ombro. Diante dessa agressão disse a ele que só ele só fez isso porque estava algemado. Aí ele perguntou: “estás me ameaçando? – respondi que não, mas que ele era um covarde. Pedi que para fazer uma ligação e ele respondeu: só com a chegada do Delegado. Nessa espera fui relatando aos policiais sobre minha profissão, quando disse que era neurocirurgião que já havia salvado a vida de muitos policiais baleados e que estava a caminho da Academia de Policia Civil para dar instrução de sobre tiro, eles saíram da sala e deixaram meu celular em cima da mesa, ai conseguir ligar para o Delegado André Gossain, que já havia me ligado varias vezes – disse a ele que estava algemado na DP do Parque Bom Menino. Esse interregno durou mais de 03 (três) horas algemado esperando o Delegado. Eles haviam chamado outros policiais para trazerem teste do bafômetro e o Delegado chegou junto com estes. Perguntou-me o Delegado se queria fazer o teste de bafômetro; respondi ao delegado dizendo: Dr. Estou de Plantão, estava indo a Academia de Policia Civil dar aula, estou algemado aqui há mais de três horas, levei dois chutes dos policiais, e portanto, não vou fazer esse teste.

Dr. André chegou e, passaram a me tratar muito bem, me deram água, pois estava cansado, e depois de todos os procedimentos me liberaram após fiança. Colocaram no Boletim de Ocorrência que eu estava bêbado e que havia desacatado a autoridade.

Para minha surpresa, já em casa, recebi ligações de amigos que viram uma foto minha algemado na delegacia. Pois bem, essa foto foi tirada por um dos policiais, pois não havia na DP, durante todo o período que estive detido, qualquer repórter.

Esse foi o episódio ocorrido comigo. Tenha muito cuidado, alguns policiais, realmente não estão preparados para lidar com o público. Pois, a estes que fui pedi ajuda, não souberam sequer distinguir uma simples situação que exige atenção especial, imagina em situações normais. Em qualquer lugar civilizado e com policiais minimamente preparados, no momento em que me identifiquei como médico eles deveriam pelo menos ouvir sobre a situação em que solicitava ajuda.

BENEDITO SABAK THOMÉ JUNIOR
CRM/MA. N°. 3.439


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

12 comentários em “Médico preso por desacato diz que foi agredido por policiais”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Expedito Bacelar Junior

    Dr. Sabak é simplesmente um dos
    melhores Neurocirurgiões do País , não só do Maranhão . Muitos maranhenses devem suas vidas ao Dr Sabak e existem centenas senão milhares deles espalhadas por todo o estado ! Quem acompanha de perto o seu empenho e dedicação à neurocirurgia sabe muito bem que não exagero nas minhas palavras ! Merecedor de todo respeito por seus pares e por toda a sociedade !

  2. Antônio Carlos Pinheiro Júnior

    Infelizmente existe uma meia dúzia de policiais despreparados que se acham o rei da cocada e chega batendo sem perguntar o que ocorreu. Vocês merecem uma punição exemplar para aprenderem a ser mais competentes com seu serviço. Respeito aqueles que vestem e horam a fardar, mas esse tipo de gente acaba virando coisa ruim. Fica aqui a minha solidariedade ao meu colega de profissão que conheço há mais de 20 anos. Busque a justiça Dr. Sabak ainda que ela seja manca.

  3. Ana Maria

    Tinha certeza q o q doi divulgado nao era a verdade e mesmo q fosse a atitude de policiais foi abusiva com vce Dr.-Saback e com qualquer outro cidadao se bem.
    Voce e superior a rudo isso.Continue a ser o q e como homem e cidadao fazer o q faz de melhor “salvar vidas”. Isso so o tornara mais forte. Meus parabens ao CRM com a nota de repudio a favor do grande profissional q es.

  4. O bicho vai pegar

    Realmente esses policiais são despreparados, agora convenhamos, Médico tem um “Deus” na barriga, como será que esse cidadão se dirigiu para aquela autoridade?
    Tenho lá minhas dúvidas quanto a esse episódio.

  5. Eduarlisson

    Se fora um bandido como esses do Bondete dos quatentetes e esses outros paus no cú, eu ia ver como esses policiais se cagariam todos de medo. Foi mesmo muita covardia,meia dúzia de PMs e Agentes propineiros de Trânsito contra um Médico salvador de vidas.E mesmo Q esse médico estivesse com sintomas de embriaguez não deveria ter sido tratado dessa maneira covarde.A PMMA tem mesmo muitos bandidos fardados,mas ainda bem que mais de 95% são cidadãos de bem q estão dia e noite defendendo nossa cidade desses marginais do capeta.

  6. júnior

    A versão do médico pode ser verdadeira mas ele alega que os agentes de transito não comunicaram aos policiais que ele era médico, então que dizer que médicos, juízes, promotores, advogados, políticos são de uma classe superior aos demais cidadãos, pois sempre quando são abordados em situação semelhante eles dizem, sobe quem eu sou, segundo a constituição somos todos iguais perante a lei.

  7. andreia

    Eu estava na procissão de São Pedro e assistir a toda a confusão que fez esse senhor que se diz vitima,
    ele estava buzinando insistentemente atras da procissão, como os carros não saíram da frente ele deixou o veiculo dele no meio da rua desceu e bateu no vidro da viatura da SMTT, qdo o guarda desceu, gente, ele humilhou os guardas de todo jeito ele estava totalmente descontrolado, achei até q ele estava bêbado ou drogado, eu não, todos os que estavam assistindo ao espetáculo dado por ele, chamou os policiais de burros, pobres, imbecis, desocupados, disse q a procissão era uma idiotice e que ele queria passar, os guardas disseram calmamente que ele deveria ter feito o retorno o qual ele tinha acabado de passar, ele falou que queria era passar ali no meio, pegaram o numero da placa do carro dele e voltaram para viatura, ele ( o “médio”) pulava de raiva, foi qdo chegou a PM em 02 motos com quatro policias, “o médico” se acalmou um pouco ele disse que querria passar, foi ai que veio o guarda da SMTT e disse que ia dar queixa na delegacia da conduta dele. Foi nesse momento que ele piorou, queria bater no guarda, o PM tirou o capacete e tentou segura-lo foram quase seis homens e tinha também uma policial, para segura-lo ele pulava gritava fazia força para bater nos policiais foi quando conseguiram imobilizar o HULK e o algemaram. Agora ele vem dizer que foi vitima, esse homem é um louco, e um verdadeiro mentirosos, se a policia não tivessem imobilizado ele teria batido em todo mundo, teria passado até por cima da imagem de São Pedro, pensem nesse homem, fazendo atendimento a pessoas humildes como não deve ser.
    PARABÉNS AOS POLICIAIS PELA CALMA E EDUCAÇÂO AO LIDAR COM UM DEECONTROLADO.

  8. andreia

    Eu estava na procissão de São Pedro e assistir a toda a confusão que fez esse senhor que se diz vitima,
    ele estava buzinando insistentemente atras da procissão, como os carros não saíram da frente ele deixou o veiculo dele no meio da rua desceu e bateu no vidro da viatura da SMTT, qdo o guarda desceu, gente…. ele humilhou os guardas de todo jeito ele estava totalmente descontrolado, achei até q ele estava bêbado ou drogado, eu não, todos os que estavam assistindo ao espetáculo dado por ele, chamou os policiais de burros, pobres, imbecis, desocupados, disse q a procissão era uma idiotice e que ele queria passar, os guardas disseram calmamente que ele deveria ter feito o retorno o qual ele tinha acabado de passar, ele falou que queria era passar ali no meio, pegaram o numero da placa do carro dele e voltaram para viatura, ele ( o “médio”) pulava de raiva, foi qdo chegou a PM em 02 motos com quatro policias, “o médico” se acalmou um pouco ele disse que querria passar, foi ai que veio o guarda da SMTT e disse que ia dar queixa na delegacia da conduta dele. Foi nesse momento que ele piorou, queria bater no guarda, o PM tirou o capacete e tentou segura-lo foram quase seis homens e tinha também uma policial, para segura-lo ele pulava gritava fazia força para bater nos policiais foi quando conseguiram imobilizar o HULK e o algemaram. Agora ele vem dizer que foi vitima, esse homem é um louco, e um verdadeiro mentirosos, se a policia não tivessem imobilizado ele teria batido em todo mundo, teria passado até por cima da imagem de São Pedro, pensem nesse homem, fazendo atendimento a pessoas humildes como não deve ser.
    PARABÉNS AOS POLICIAIS PELA CALMA E EDUCAÇÂO AO LIDAR COM UM DESCONTROLADO.

  9. SOLANGE

    EU TAMBÉM ESTAVA LÁ, FOI DESSE JEITO, SEM TIRAR NEM POR,
    TAMBÉM DEIXO A MINHA ADMIRAÇÃO PELA POLICIA MILITAR, PARABÉNS PELA PACIÊNCIA DE TODOS OS POLICIIAS ENVOLVIDOS NO CASO DESSE DESCONTROLADO

  10. JÚNIOR ANTINO

    DR. SABAK é uma pessoa de bem! Não é simplesmente por ser médico que ele deveria ter sido respeitado. Acontece que antes de ser médico ele é uma pessoa de bem, um cidadão honrado, bom filho e bom pai! E além disso ele é um grande profissional, reconhecido como um extraordinário neurocirurgião aqui na nossa terra e também por muitos colegas seus pelo Brasil. Portanto, sendo ele a pessoa que é, jamais poderia ter sido tratado dessa forma estúpida e irracional. E sobre ele ter se identificado como tal, acho que ficou muito claro na explicação dele: ele estava de plantão e indo dar aula, vejam a ironia, para a própria polícia do MA. Então, claro que para fazer o pedido de “direito de passagem” ele tinha que se identificar e justificar o motivo, como de fato o fez!!! Mas Dr. Sabak, para quem lhe conhece esse episódio não mudou em NADA, a admiração e o orgulho que temos de tê-lo aqui em São Luís, cumprindo sua missão de vida que é SALVAR VIDAS, incluindo a de muitos policiais despreparados como esses. Que Deus continue iluminando sua VIDA! #somostodossabak

  11. daniel

    Parece que o fato dele ser médico e indagar isso na abordagem, justificaria que ele tivesse mais privilégios em relação aos reles mortais, faça o meu favor.

  12. O bicho vai pegar

    Rapaz quando falo que esses Médicos, tem um “Deus” na barriga…. E ainda aparecem defensores, diga-se de passagem uma classe bem unida, um corporativismo invejável.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários