Poder

Waldir Maranhão desfaz manobra que previa pena alternativa para Cunha

O Globo

RTEmagicC_maranhao176_01.jpg

Em reuniões com parlamentares da base e de oposição ao governo Michel Temer ao longo da semana, o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), disse que vai retirar a consulta feita à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que poderia beneficiar Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo deputados que participaram dos encontros, Maranhão questionou seus pares apenas sobre o melhor momento para formalizar a retirada. A justificativa dada pelo presidente interino é a de que, como Cunha já anunciou que vai apresentar recursos à CCJ, a consulta não teria mais razão de ser.

Mesmo assim, houve quem defendesse, em conversas com Maranhão, que ele não retirasse a consulta para desgastar o grupo de Cunha, especialmente o deputado Arthur Lira (PP-AL), relator da consulta na Comissão. Uma outra ala, porém, argumentou que, ainda que a consulta já seja “assunto superado”, ela pode atrasar a chegada do processo de cassação contra Cunha no plenário.

O presidente interino da Câmara chegou a comentar com deputados que não tem intenção nem de acelerar, nem de atrasar o andamento do processo do peemedebista.

— Vou agir de acordo com o regimento — teria dito.

No dia 31 de maio, Maranhão fez uma consulta à CCJ que questionava genericamente o rito de processos de quebra de decoro parlamentar, mas que, na prática, poderia beneficiar Eduardo Cunha. Ele enviou quatro perguntas à Comissão, sem se referir expressamente ao caso do presidente afastado. O relator da consulta na CCJ, deputado Arthur Lira, apresentou relatório defendendo que o que deveria ir a voto é o projeto de resolução com a pena, não o relatório do Conselho de Ética, e que poderiam ser apresentadas emendas, desde que não prejudicassem o representado.

Antes da votação no Conselho de Ética, isso significava que, se o conselho aprovasse uma pena mais branda para Cunha, só ela seria votada e as emendas só poderiam ser apresentadas para reduzir tal punição, não para ampliá-la. Para Lira, se fosse aprovado o parecer de cassação – o que ocorreu na última terça-feira – as emendas poderiam ser apresentadas com objetivo de flexibilizar a condenação.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Waldir Maranhão desfaz manobra que previa pena alternativa para Cunha”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. cobra

    ESSE VALDIR MARANHAO É UM PAU NA BREXA ESSE BOSTA

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários