Poder

Senadores discursam sobre impeachment; 39 de 55 indicam apoio à saída de Dilma

Folha

O Senado deverá abrir o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, afastando-­a do cargo, em sessão que começou na manhã desta quarta (11).

A decisão precisa do voto da maioria simples dos presentes –tanto o placar da Folha quanto as contas de governo e oposição apontam para o resultado.

O afastamento tem prazo máximo de 180 dias, mas a previsão é que o Senado julgue­-a pelas pedaladas fiscais e créditos orçamentários sem autorização antes disso.

Caso o Senado aprove a abertura do processo de impeachment, o vice Michel Temer (PMDB) assumirá assim que for notificado da decisão. Dilma deve ser a segunda presidente afastada para ser julgada politicamente pela acusação de
crime de responsabilidade desde a redemocratização, repetindo Fernando Collor em 1992.

Apoiadores do governo fizeram atos em algumas capitais e prometem mais protestos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários