Poder

Escândalo: licitação direcionada favorece consórcio da Edeconsil

Mesmo sendo uma construtora, a Edeconsil participa do processo que irá definir as empresas que irão atuar no Sistema de Transporte Urbano de São Luís.

image2

Proprietário da Edeconsil, Fernadão Cavalcante.

O processo licitatório que vai definir as empresas que irão explorar o serviço de transporte de passageiros de São Luís já começou tenso, conforme o Blog do Neto Ferreira apurou.

Durante a sessão de abertura dos envelopes, onde seriam conhecidas as empresas e consórcios que participariam da licitação, realizada, ontem (12), no Instituto Fiema, um fato chamou atenção.

Estão concorrendo seis consórcios: Nova Ilha – CNI, Upaon-­Açu, Leste, Via SL, Central e Consórcio 3 e as empresas a São Benedito, a Viação Primor e a Empresa Oscar Moreira Araújo Filho, que estão participando de forma independente.

O consórcio Nova Ilha, composto pelas empresas Cisne Branco, Menino Jesus de Praga uma empresa subsidiária da Edeconsil Construções e Locações, dos empresário e irmãos Fernando Leitão Cavalcante, o Fernandão, e José Thomas Cavalcante Filho, está disputando 3 dos 4 lotes oferecidos na disputa, caso ganhe os três só poderá ficar com um.

Ao apresentar os seus documentos de habilitação, o Nova Ilha foi impugnado pelo Central Consórcio, que é da empresa Expresso 1001. O motivo foi a Carta de Fiança, pedida como garantia da participação, que não estava registrada nos 30 principais instituições financeiras inseridas na lista do Banco Central, conforme diz o trecho do edital abaixo.

O documento do Nova Ilha constava no Banco Potencial, que ocupa a posição de 118º no ranking.

thumbnail_IMG-20160513-WA0015

Trecho do edital que comprova a exigência da Carta de fiança nos 30 principais bancos.

Ao tomar conhecimento de tal fato, a Comissão de Licitação analisou o pedido do Central Consórcio, e de acordo com o edital deveria desclassificar o consórcio Nova Ilha, porém não foi isso que aconteceu. Os integrantes da Comissão afirmaram que entraram em contato com o Banco Central, que disseram que a lista estava desatualizada. Diante disso, rejeitou o pedido de impugnação da Expresso 1001.

O Blog verificou no site do Banco Central a lista atualizada de classificação das instituições financeiras e descobriu que o Banco Potencial ocupa a 118º posição nesse ranking, portanto não tem credenciamento para participar do processo licitatório, uma vez que esse quesito era um dispositivo fundamental de classificação.

Desse modo, fica claro que a licitação pela Prefeitura de São Luís é direcionada para consórcio Nova Ilha-CNI, que tem o empresário Fernando Cavalcanti.

Veja abaixo os documentos:

Banco 1

Lista do Banco Central.

Banco 2

Lista do Banco Central.

Banco 3

Lista do Banco Central.

Banco 4

Lista do Banco Central.

Banco 5

Lista do Banco Central.

Banco 6

Lista do Banco Central.

Banco 7

Lista do Banco Central. O Banco Potencial ocupa a 118º posição no ranking


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

4 comentários em “Escândalo: licitação direcionada favorece consórcio da Edeconsil”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Tarcila

    Sinceramente, se essa empresa oferecer um serviço de qualidade, não estou nem aí se ela do ramo de construção ou de aviação, o importante é fazer um bom trabalho!

  2. Carla

    Mais um factóide para tentar atrapalhar a licitação, com certeza os empresários estão inventando mais essa.

  3. jose carlos silva

    Neto< esse Fernandão È o novo ¨finado¨Manoel Villasboas do Maranhão. Vilasboas era dono da Estral , da qual Fernandão era subempreiteiro.

  4. Ellen Abreu

    Diversificando a contribuição de campanha. Ficar na mão apenas do Dedé Macêdo não dar certo né EdiH, já está muito queimado.
    Na verdade ele não tá nem ai. O que interessa é o Dinheiro, apenas isso.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários