Poder

Contratos em Raposa teriam sido fraudados

Contratos para locação de veículos em Raposa foram assinados antes do resultado da licitação. Os acordos foram firmados no dia 4 de janeiro de 2016.

As contratações efetivadas pelo Município de Raposa para a locação de veículos, no exercício 2016, foram bem suspeitas e com valores significativos. Entre veículos leves, pesados e máquinas, a prestação de serviço custou a quantia de R$ 2.300.116,80 (dois milhões, trezentos mil, cento e dezesseis reais e oitenta centavos) aos cofres públicos.

O resultado do julgamento dos Pregões referentes à locação de veículos leves (nº 23/2015)  e máquinas e veículos pesados (nº 24/2015) foram publicados no 17 de fevereiro de 2016, no Diário Oficial da União; e os respectivos extratos dos contratos, no dia 22 de fevereiro. No entanto, os acordos foram assinados no dia 4 de janeiro de 2016, ou seja, antes do resultado da licitação.

Além disso, a empresa vencedora do Pregão nº 23/2015 e do contrato nº 001/2016 (R$ 978.964,80), Aguiar Locação e Turismo,  parece que foi desbancada pela empresa WR Comércio e Construção, em uma nova versão do contrato nº 001/2016; onde foi incluída a letra “B”, para diferenciar os números, resultando assim, no inusitado contrato nº 001-B/2016. Haja criatividade.

O  valor do contrato “B” ainda foi maior que o do seu antecessor e totalizou a quantia de R$ 982.080,00. O novo acordo foi assinado no dia 1º de fevereiro deste ano. Portanto, antes da divulgação do contrato da empresa Aguiar Locação e Turismo. O que intriga, ainda mais, é que não foi divulgada a rescisão do referido contrato.

Afinal, o contrato da Aguiar Locação e Turismo ainda existe ou foi revogado? Se existir, a prefeitura de Raposa, administrada pelo prefeito Clodomir de Oliveira dos Santos, celebrou dois contratos gordos para a mesma finalidade. Muito estranho.

a

1

2

aguiar

w


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários