Poder

Notas da tarde

Caos

O bairro da forquilha continua abandonado. A rua do Livramento e outras cinco vias já estão estão interditadas por causa dos buracos e lamas que ali se formaram em decorrência da chuva e da falta de zelo por parte do poder público.

Os moradores já não aguentam mais tanto descaso e pedem socorro. ,

2016-03-16 13.20.23

Audiência

IMG-20160317-WA0034

Em defesa da população, o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) realizou Audiência Pública, na noite desta quarta-feira (16), que discutiu a insegurança e a falta de infraestrutura em bairros dos municípios de São Luís e São José de Ribamar, como o Parque Vitória, Jardim Turu, Alto do Turu e adjacentes. A audiência foi uma das exigências feitas pelos moradores dos bairros supracitados, para liberarem a Av. São Luís Rei de França, interditada pelos manifestantes na última segunda-feira (14).

A reunião aconteceu na Praça da Juventude, no Parque Vitória, e contou com a presença de representantes da prefeitura de São Luís, da Defensoria Pública, da Promotoria de Justiça, do delegado do Parque Vitória e policiais militares da área, lideranças comunitárias, além do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) e moradores. A audiência, que teve mais de 4 horas de duração e contou com a presença de mais de 300 pessoas, iniciou com a palavra franqueada à comunidade que, na ocasião, afirmou que a iniciativa do deputado Wellington já é passo inicial que levará o Poder Público aos bairros que, segundo os moradores, estavam abandonados.

Buracos

As vias de da cidade de Vargem Grande estão estado precário. A foto abaixo é da rua José Magalhães que revela o descaso do poder público para com o município.

FullSizeRender
Empréstimo

A 2ª Vara de João Lisboa julgou procedente uma ação que pleiteava a nulidade de cobrança de juros de carência, referente a empréstimo consignado. O autor, A.L.B. requereu também indenização por danos morais. A decisão, assinada pelo juiz Glender Malheiros, titular da 1ª Vara e respondendo pela 2ª, deferiu em parte o pedido do autor. No pedido inicial, o requerente alega que contratou empréstimo consignado junto ao Banco do Brasil em 96 (noventa e seis) parcelas, no valor de R$ 1.007,97 (mil e sete reais e noventa e sete centavos), com taxa mensal de juros de 1,95%.

“Aduz ainda que observou que o contrato de empréstimo incluiu a cobrança decorrente de juros de carência no importe de R$ 585,38 (quinhentos e oitenta e cinco reais e trinta e oito centavos), pelo lapso temporal entre o desconto em folha do Requerente e a data de repasse ao Requerido, o que teria onerado o contrato com custo efetivo de R$ 7.049,87 (sete mil e quarenta e nove reais e oitenta e sete centavos)”, versa a decisão.

Vale

MPF/MA garante travessia de comunidades quilombolas na Estrada de Ferro Carajás em Santa Rita e Anajatuba (MA)
Vale foi obrigada a construir viaduto em trecho da ferrovia para minimizar problemas apontados pelo MPF/MA. Obras de duplicação da via férrea prejudicam comunidades tradicionais no Maranhão

Em resposta à ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), a empresa Vale foi obrigada a construir um viaduto para regularizar problemas decorrentes das obras de duplicação da Estrada de Ferro Carajás. A medida visou minimizar danos causados à comunidades tradicionais remanescentes de quilombos nos municípios de Santa Rita e Anajatuba (MA), área que sofre influência direta da ferrovia.

Pavimentação

O Nova Miritiua, residencial construído pelo Governo Federal no município de São José de Ribamar, através do programa Minha Casa, Minha Vida, irá receber obras de asfaltamento, urbanização e implantação de sistemas de drenagem profunda e abastecimento de água.

Os serviços foram autorizados nesta quinta-feira (17) pelo governador Flávio Dino (PC do B) durante cerimônia realizada no Palácio dos Leões e da qual participara o prefeito Gil Cutrim (PDT); secretários estaduais e prefeitos e prefeitas de várias outras cidades.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários