Cidade / Poder

Edivaldo Holanda Júnior presenteia São Luís com peixes e aumento da tarifa de ônibus

O aumento abusivo foi de 11.8% na tarifa.

EDIVALDO-HOLANDA1

Na última quarta-feira (23), a população ludovicense foi surpreendida com o anúncio do reajuste da passagem de ônibus coletivo feito pelo secretário municipal de Trânsito e Transporte, Canindé Barros. O aumento abusivo foi de 11.8% na tarifa.

As passagens terão os seguintes aumentos: de R$ 1,90 para R$ 2,20 (nível 2); de R$ 2,20 para R$ 2,50 (nível 3); e de R$ 2,60 para R$ 2,90 (nível 4). Nas linhas semiurbanas Integradas o valor da passagem passa para R$ 2,90 e o Expresso Metropolitano para R$ 3,10.

O reajuste já era algo esperado, devido às pressões que os empresários do setor de Transporte Público vinham fazendo em cima do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior. Afinal, eles alegaram que tiveram prejuízo com a implantação de programas como o Bilhete Único, que beneficiaram a população. Desse modo, o gestor resolveu ceder aos pedidos dos responsáveis pela mobilidade urbana da capital.

Para justificar o novo valor das passagens, Canindé Barros, atribuiu ao reajuste o ‘realinhamento’ aos aumentos de insumos – como diesel, pneus e peças – e ao aumento dos salários dos trabalhadores do setor.

Apesar de apresentarem um motivo razoável para aumentar a tarifa, os gestores municipais sequer pensaram na população que vem sofrendo com o abandono do sistema de transporte público. Abandono sim! Pois, usuários sofrem todos os dias com a precariedade dos ônibus que circulam pela capital maranhense.

Os veículos estão velhos, sucateados e quebrados. E para completar o cenário crítico do trasporte público de São Luís, vem a super lotação, a demora nas paradas de ônibus e engarrafamentos que paralisam as principais avenidas das ilha em todos os horários.

A situação está caótica. Mas o prefeito só pensa em aumentar a passagem para satisfazer os caprichos dos empresários e quem sabe ter o apoio deles nas próximas eleições. O Bilhete Único foi apenas um motivo para tal reajuste, e não para beneficiar os usuários dos coletivos.

Edivaldo Holanda Júnior se elegeu com promessas de mudanças, mas o que ele conseguiu foi acabar com todas as conquistas que beneficiavam a população, como a passagem mais barata aos domingos. Durante o todo o mandato, o chefe do executivo aumentou três vezes a tarifa e não fez grandes melhorias no setor. É lamentável!

E para tentar amenizar o absurdo cometido e a humilhação na qual ele está obrigando a todos os usuários de ônibus passarem, o prefeito irá distribuir peixes e quilos feijão como prêmios de consolação. Pois, o presente de Páscoa já foi dado: o alto valor da passagem de ônibus.

Com essa medida, Holandinha dá um tiro no pé e provavelmente não se reelegerá.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários