Poder

Gaeco pede prisão de ex-prefeito

No dia 8 de Janeiro de 2016, o Grupo de Atuação Especial no Combate a Organizações Criminosas (Gaeco), órgão ligado ao Ministério Público do Maranhão, protocolou o pedido de prisão contra Hélder Lopes Aragão, prefeito afastado do município de Anajatuba, no Tribunal de Justiça.

O pedido foi com base no relatório técnico especial produzido pela Controladoria-Geral da União (CGU), solicitado pelo próprio GAECO, após a apreensão de muitos documentos na casa e no gabinete de Hélder, na Prefeitura de Anajatuba, onde os auditores detectaram fraudes de licitação, superfaturamento, entre outras irregularidades.

As apreensões só foram possíveis mediante ao mandado de busca e apreensão expedido pelo o desembargador Tyrone Silva, que entendeu a necessidade de apreender tais documentos. A ordem foi cumprida durante a realização da operação Attaléa, deflagrada pela Polícia Federal, em outubro do ano passado.

TJ


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários