Poder

Servidores cobram secretário sobre devoluções de funcionários

Servidores administrativos lotados na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) estiveram reunidos com o secretário da pasta, Murilo Andrade, para tratar sobre as devoluções feitas na pasta. Desde o inicio do ano, servidores estão sendo devolvidos a seus órgãos de origem sem qualquer comunicado ou justificativa da Sejap.

Visando esclarecer os motivos das devoluções feitas pela Secretaria, os Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado do Maranhão (Sintsep) e dos Agentes Penitenciários (Sindpen) intermediaram o encontro entre o gestor e os servidores administrativos, nesta segunda-feira (26), no auditório da Casa do Trabalhador.

De acordo com o secretário Murilo Andrade, os servidores foram devolvidos após conversas com a direção das unidades prisionais e indícios de má conduta no trabalho. “Não seremos coniventes com quem não contribui quem não é útil ao sistema e com servidores desonestos. Vamos continuar as devoluções de quem não trabalha. Não é caça as bruxas, quem trabalha direito continua”, declarou Andrade.

A Sejap contava com cerca de 600 servidores administrativos e apenas 35 foram devolvidos até o momento. Segundo o secretário, a decisão de fazer as devoluções foi exclusiva do órgão e nada tem a ver com o Sindspen.

A grande reclamação dos servidores se deve ao fato de não ter tido qualquer comunicação ou justificativa para as devoluções por parte do órgão. Uma servidora questionou os reais motivos da ação repentina dos gestores. “As pessoas simplesmente foram comunicadas que seriam devolvidas quando chegavam ao seu posto de trabalho. Ninguém soube dizer o motivo e se quer fomos procurados para entender o que estava acontecendo”, disse.

Outro servidor que também foi vítima da devolução, indagou sobre a justificativa dada pelo secretário de que seriam destinados ao seu local de origem, porém ele afirma que sempre foi servidor da Sejap. “Como vou para o meu local de origem se sempre fui lotada nesta secretaria?”.

O vice-presidente do Sindspen, César Bombeiro, deixou claro que o sindicato é contra as devoluções e frisou que a reunião foi justamente para esclarecer os fatos e findar as especulações quanto ao posicionamento do sindicato nesta questão. “Seria muito bom que servidores e gestores da Sejap tenham reuniões periódicas para falar de nossas necessidades e esclarecer dúvidas de forma mais direta”, sugeriu Bombeiro.

Cleinaldo Lopes, presidente do Sintsep, explicou que o momento garantiu aos servidores maior esclarecimento ao saber do próprio gestor da pasta os motivos das devoluções e a metodologia de trabalho que vem sendo adotada pelo órgão. “O Sintsep também não concorda com as ações de devolução e principalmente como elas estão sendo feitas. Nossa equipe jurídica está à disposição dos servidores que se sentirem prejudicados “, pontuou.

Ao final da reunião, o secretário da Sejap se comprometeu em analisar a lista das pessoas que foram devolvidas e, juntamente com sua equipe, verificar a possibilidade de anulação de alguns casos de devolução e voltou a frisar que os que não trabalham irão continuar sendo devolvidos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Servidores cobram secretário sobre devoluções de funcionários”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. SL

    Bomba! Mega operação da Polícia Federal vai colocar vários prefeitos na cadeia
    Por Luís Pablo 29-10-2015 às 07:00 Polícia / Política Comente

    PF Uma mega operação da Polícia Federal será deflagrada no Estado do Maranhão.

    O Blog do Luis Pablo tomou conhecimento que vários prefeitos envolvidos em desvios de recursos públicos federais irão para cadeia.

    A PF tem em mãos uma vasta documentação que comprova a participação de diversos gestores num esquema de corrupção.

    São milhões que foram desviados dos cofres públicos de vários prefeituras maranhenses, principalmente através de empresas de fachada.

    Muitos políticos vai ser presos. É aguardar e conferir.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários