Poder

Em Araioses, Cemar corta gato em prédio da Prefeitura

Recentemente os prédios públicos do município de Araioses, cidade administrada pela prefeita “Valéria Leal” e por seu pai “Manim Leal”, teve o fornecimento de energia elétrica interrompido por falta de pagamento. Apenas o único Hospital da cidade, os Postos de Saúde e as Escolas Municipais não tiveram a “luz cortada”, devido exclusivamente a proibição legal que impede que estes locais tenham os serviços de energia interrompidos por falta de pagamento.

Há vários meses a CEMAR tenta entrar em acordo com a prefeita “Valéria do Manim” para solucionar esse problema, entretanto, a Administradora do Município se nega a negociar ou pagar a dívida exorbitante que deixou acumular ao longo da sua Administração.

A solução encontrada por “Valéria do Manim” e o seu pai “Manim Leal” foi realizar ligações clandestinas (GATOS) entre os postes e os prédios públicos. Ambos determinaram que os eletricistas da prefeitura realizassem os “gatos” em todos os órgãos públicos que tiveram as “luzes cortadas”.

Ao tomar conhecimento dessa fraude, a CEMAR, acompanhada de um bom contingente de Policiais Civis (SEIC), se dirigiram novamente até os prédios públicos do município com o objetivo de retirar todas as ligações clandestinas. Agora resta saber se a Polícia Civil e o Ministério Público Estadual permanecerão inertes diante de tais CRIMES ou se vão punir criminalmente os responsáveis pela fraude (quem mandou e quem fez o gato).

(O desvio de energia elétrica – ou chamado “Gato” – é considerado crime previsto no Código Penal, sujeito a inquérito policial e pena de prisão para o responsável pela fraude). O cidadão comum, quando é comprovado que fez gato em sua residência, é multado e ainda responde criminalmente por furto.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários