Poder

Réus permanecem calados em mais um dia de acareação na CPI da Petrobras

Presos respondem pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

Renato Duque chamou Augusto Neto de "mentiroso"

Renato Duque chamou Augusto Neto de “mentiroso”

Presos no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, respondendo pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras e Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, ex-executivo da Toyo Setal participaram de acareação na CPI da Petrobras, nesta quarta-feira (2).

O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, também participou da acareação.

Duque chamou Augusto Neto de “mentiroso”: “Só gostaria de deixar ressaltado que o senhor Augusto é um mentiroso, ele mente na delação, ele sabe que está mentindo, mas pela orientação do meu advogado vou permanecer em silencio”, afirmou.Os réus ficaram frente a frente e Augusto rebateu Mendonça: “Eu confirmo tudo que eu disse nos meus depoimentos”.

Duque afirmou ainda que não há justificativa para sua prisão e disse confiar na Justiça.

Augusto Mendonça responde a ações relacionadas à Lava Jato em liberdade. O ex-diretor da estatal insistiu que “é um absurdo confiar na delação de alguém que diz que entregou muito dinheiro a alguém de nome Tigrão”. Mendonça afirmou que Duque tenta se defender, dizendo que ele é mentiroso, e que “Tigrão” seria três pessoas diferentes, que iam retirar em dinheiro no escritório dele.

Após a troca de farpas, Duque declarou que permaneceria em silêncio, sob orientação de seu advogado.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários