Poder

Permanecer no PCdoB homofóbico é apoiar a homofobia

Fernando Furtado, deputado preconceituoso.

Fernando Furtado, deputado preconceituoso.

O PCdoB é o partido do qual Flávio Dino conseguiu chegar ao posto de governador do Maranhão, usando palavras de repudio a qualquer ato descriminatório contra negros, homossexuais, em especial o Movimento LGBT, que tem diversos representantes no Maranhão e devem ser respeitados.

O mesmo PCdoB reagiu minusculamente contra o ato de preconceito do deputado Fernando Furtado, membro da sigla e autor de frases infeliz. “Lá em Brasília o Arnaldo (Lacerda) viu os índios tudo de camisetinha , tudo arrumadinho, com flechinha, tudo um bando de veadinho. Tinha uns três lá que eram veado que eu tenho certeza, veado. Eu não sabia que tinha índio veado, fui saber naquele dia em Brasília, tudo veado. Então é desse jeito que tá, índio já consegue ser veado, boiola, e não consegue trabalhar e produzir? Negativo!”.

Tudo bem que o governador não seja conivente e muito menos controle uma boçalidade que transborda, mas pela sua influência e poder de decisões deveria se posicionar favorável a expulsão do parlamentar na sigla como forma de punição. É, sem sombra de duvidas, o mais sensato e coerente a fazer diante da maneira pejorativa.

Para o secretário de Articulação Política e Assuntos Federativos, Márcio Jerry Barroso, “não há rito sumário de expulsão. Se for o caso ele (Fernando Furtado) será submetido a um órgão do partido chamado de Comissão de Controle”. Essas foram as palavras, é mole?

A integridade de um partido tem de ser definida pelos princípios éticos, evitando compactuação com atos de descriminação, seja ela racional e homofóbica. Ou é preciso ressaltar que o Código Penal criminaliza o preconceito contra gays, transexuais e transgêneros.

Abaixo a pífia nota de esclarecimento do PCdoB:

Em relação às declarações do deputado Fernando Furtado, o PCdoB Maranhão, por sua Comissão Política Estadual, esclarece:

1. As declarações do deputado ofendem não apenas índios e homossexuais, como também a história e o programa do Partido Comunista do Brasil, sempre à frente das lutas pela garantia da igualdade e dos Direitos Humanos;

2. Consideramos a declaração do deputado uma falta grave cometida contra índios, homossexuais e com o nosso partido, razão pela qual a repudiamos publicamente;

3. No entendimento do partido, trata-se de uma equivocada manifestação individual do deputado Fernando Furtado, pelo que se espera do parlamentar a devida retratação em relação aos indígenas, aos homossexuais; e ao partido;

4. O PCdoB reafirma seu irrestrito compromisso com a proteção aos direitos dos povos indígenas e contra quaisquer manifestações de conteúdos homofóbicos.

São Luís, 21 de setembro de 2015


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários