Poder

Parlamentares pedem afastamento de Eduardo Cunha

Pedido foi entregue ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot

Eduardo Cunha: presidente da Câmara é acusado de atrapalhar a Lava Jato

Eduardo Cunha: presidente da Câmara é acusado de atrapalhar a Lava Jato

Denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR), por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato, Eduardo Cunha (PMDB – RJ), pode ser afastado da função a pedido de parlamentares do PSOL, PDT, PT e PSB.

No documento entregue ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, os congressistas afirmam que presidente da Câmara dos Deputados usou “requerimentos próprios da atividade típica de fiscalização dos atos do Poder Executivo, de que dispõem todos os parlamentares, para pressionar pelo reestabelecimento de vantagens indevidas”.

Eduardo Cunha é acusado de receber US$ 5 milhões para viabilizar a contratação de dois navios-sonda pela Petrobras, junto ao estaleiro Samsung Heavy Industries em 2006 e 2007.

Caso o Supremo Tribunal Federal (STF), aceite denúncia contra Cunha e ele se torne réu no processo, o procurador-geral decide se acata o pedido de afastamento feito pelos parlamentares. Caso Janot peça o afastamento, caberá ao plenário do STF decidir se acata o pedido.

O documento foi entregue ao procurador pelos deputados Chico Alencar, Jean Wyllys (RJ), Ivan Valente (SP), os três do PSOL; Alessandro Molon (PT-RJ), Glauber Braga (PSB-RJ) e pelo senador Randolfe Rodrigues. O pedido tem também a assinatura do senador Lasier Martins (PDT-RS).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Parlamentares pedem afastamento de Eduardo Cunha”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Jose João Macedo

    É impressionante a ignorancia jurídica.Nada disso tem fundamento legal.Para abreviar:O Dep.Cunha só sai em duas situações:1)Se morrer.2)Se renunciar.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários