Poder

PT recebeu R$ 532 mil, diz delator da Lava Jato

Pascowitch afirmou que a propina foi paga pela Engevix, para o ex-tesoureiro do PT

Um relatório encaminhado pela Polícia Federal à Justiça traz trechos de uma declaração de um dos delatores da Lava Jato, o empresário Milton Pascowitch, preso da 13ª fase da operação.

Segundo ele, foi pago o valor de R$ 532.765,05 reais em dinheiro para o Partido dos Trabalhadores (PT), teve origem nas obras da Usina de Belo Monte, localizada em Altamira, no Pará.

Pascowitch afirmou que o valor foi pago em 2011 pela empreiteira Engevix e repassado por ele ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, preso em abril, na 12ª fase da Operação Lava Jato. O ex-presidente da Engevix, Gerson Almada foi preso em novembro do ano passado, na 7ª fase da operação. Hoje, ele responde em liberdade.

O documento ainda trás trechos do depoimento que relatam que a propina, paga em razão do contrato dos cascos replicantes, somou cerca de R$ 14 milhões, entregues ao longo de 2009 até 2011.

O PT divulgou nota oficial na segunda na qual nega ter participado de “qualquer esquema de corrupção” e afirma que todas as doações que recebeu foram “legais”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários