Poder

Macêdo apresenta Projeto voltado para vítimas de violência sexual‏

Deputado Fábio Macêdo apresentou nesta segunda-feira um projeto de lei que prevê a criação de Programa de Auxílio Psicológico a Vítimas de Crimes de Violência Sexual e visa oferecer assistência especializada e interdisciplinar com ações coordenadas das áreas de Segurança Pública, Saúde e Assistência Social do Estado às vítimas, bem como a seus familiares diretos ou responsáveis.

Deputado durante pronunciamento.

Deputado durante pronunciamento.

Os crimes de violência sexual, além dos ferimentos físicos, causam danos de natureza psicológica ainda mais dolorosos. O estupro é uma das piores e mais traumáticas formas de violência, sendo considerado um crime hediondo.

“Nosso objetivo com este projeto é justamente buscar o fortalecimento da autoestima das vítimas, assim como vínculos familiares, superação da situação de violação de direitos e reparação da violência vivida”, disse Fábio durante seu discurso na tribuna da Assembleia Legislativa.

O deputado pedetista ainda lembrou aos colegas que nesta segunda-feira 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, cuja campanha nacional se intitula “Faça Bonito. Proteja nossas crianças e adolescentes” e chama atenção para a importância de prevenir e denunciar possíveis casos de violação de direitos da população infanto-juvenil, abordando o enfrentamento a diversas violações, como violência sexual, maus tratos, exploração do trabalho e negligência.

“Sabemos que as crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica ou socialmente dependentes do opressor. Na maioria dos casos, a violência é cometida dentro de casa, geralmente pelo próprio pai, padrasto, tios, avôs, ou seja, com quem a criança ou adolescente tem relação de confiança, quem deveria proteger”, afirmou o pedetista.

Dados

No Brasil, de acordo com dado do Ipea, cerca de 88 porcento das vítimas de estupro são do sexo feminino. A cada hora, o Sistema Único de Saúde (Sus) recebe em seus hospitais e clínicas, 4 mulheres com sinais de Violência Sexual.

Quando os dados chegam à crianças e adolescentes, a gravidade é maior ainda. De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ocorrem no Brasil, por ano, cerca de 100 mil casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Mas menos de 20 porcento desses casos chegam ao conhecimento das pessoas encarregadas de tomar providências.

Apenas no ano de 2014 foram registradas 24.575 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil. Desses casos, 19.165 foram de abuso e 5.410 de exploração sexual infantil.

O Maranhão é o 11º Estado no país com maior índice de registros de abusos sexuais cometidos contra crianças e adolescentes, só em 2014 foram registrados 126 casos deste crime, e sabemos que não representam nem 50 porcento dos casos, já que ainda há dificuldades em denunciar esse tipo de violência.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários