Poder

Juiz manda apurar eventuais ilícitos de delegado do caso Diego Polary

O juiz Gilberto de Moura Lima, titular da 2ª Unidade Jurisdicional do Tribunal do Júri, responsável pelo caso de Diego Polary, determinou que a Corregedoria da Polícia Civil do Maranhão, a Ordem dos Advogados do Brasil – MA, e o Ministério Público Estadual apurem para a devida averiguação de eventuais ilícitos administrativos e penais.

O comunicado publicado pelo magistrado caracteriza que o delegado da causa, Márcio Dominici, possa estar cometendo atos ilícitos em favor de Diego Polary. O juiz solicita que as referidas instituições investiguem se existe algum tipo de favorecimento e parcialidade em relação ao principal suspeito.

Há algum tempo, Dominici tem adotado um discurso duvidoso em relação ao caso de assassinato que vitimou o jovem advogado Brunno Matos, em outubro passado. Em todas as suas declarações, o delegado tenta de alguma forma tomar partido e questionar tudo o que sai na mídia sobre Diego. Claramente se posicionando ao lado do acusado. Ele chegou ao cúmulo de processar o pai da vítima, Rubem Soares, por danos morais, quando o mesmo ainda sofria por ter acabado de perder seu filho.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários