Poder

Inspetor da Receita Federal esclarece vídeo sobre fiscais recebendo dinheiro

O ALEXANDRE MAGNO FERREIRA E SOUZA
inspetor-Chefe da Receita Federal em São Luís, Alexandre Magno e Souza, emitiu nota contestando a publicação deste blog, que exibiu dois vídeos de três fiscais da Receita Federal guardando um produtor apreendido e recebendo dinheiro.

As imagens foram feitas no Porto do Itaqui, em São Luís. Os vídeos foram obtidos com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira. Confira abaixo a nota:

Sr. Neto Ferreira,

Sobre a notícia veiculada no seu blog, na data de hoje, 20/03/2015, com o título “Fiscais da Receita Federal são flagrados recebendo dinheiro no Porto do Itaqui”, a Receita Federal do Brasil esclarece que tratava-se de uma operação de repressão ao contrabando e descaminho, referente à retenção de mercadorias estrangeiras pela Polícia Civil do Estado do Maranhão, que estavam sendo repassadas, na data de hoje, pela Secretaria da Fazenda Estadual do Maranhão (SEFAZ) para a Receita Federal do Brasil, para os procedimentos fiscais.

Esclarecemos que todas as pessoas que aparecem no vídeo são servidores da Receita Federal do Brasil e da SEFAZ/MA; que não houve liberação de mercadorias; e que aquelas mercadorias separadas tem como objetivo o encaminhamento para laudo pericial.

Nos colocamos a disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais. E solicitamos a imediata retirada da matéria do seu blog, visto tratar-se de uma inverdade

Atenciosamente,

ALEXANDRE MAGNO FERREIRA E SOUZA
Inspetor-Chefe da Receita Federal em São Luís/MA
Superintendência da Receita Federal do Brasil na 3ª Região Fiscal


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

8 comentários em “Inspetor da Receita Federal esclarece vídeo sobre fiscais recebendo dinheiro”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Jose João Macedo

    Sr.Inspetor da Receita Federal,o Sr.deve ter sido indicado pelo PT porque,as imagens falam por sí mas,continuam negando.O que é que o empresário “distribui”e os fiscais colocam no bolso??A Receita tem um Departamento de Inteligencia e, EU como contribuinte exijo uma explicação.Corporativismo não!!Vou mandar essas imagens para o Secretário da Receita Federal(BSB)e vamos esperar o veredicto.

  2. Jose João Macedo

    Em tempo:Desde quando a Receita Estadual veste o uniforme da Receita Federal?E,a retirada da matéria só sairá se, for por ordem judicial.Auditor não tem o poder para retirar matéria do ar.PT saudações.

  3. Nilo

    No vídeo aparece os funcionários da receita fazendo o rachide. As imagens são reveladoras, esses funcionários devem responder por inquérito administrativo para se defenderem.

  4. leo

    E o dinheiro q um dos fiscais recolher dos
    Outros fiscais e entrega por motorista do
    Caminhão pra q era?

  5. Janot

    E a grana no bolso, a baba, o faz me rir também foi pra LAUDO PERICIAL, onde se compra um BODE???

  6. Maria José

    Recomendo que doravante aos senhores servidores públicos da nossa Receita Federal tenham cuidado em não se colocarem em atitudes que para quem ver podem ser interpretadas como suspeitas.
    Se esteva tudo nas conformidades éticas então mais uma razão para este trabalho ter sido feito em uma sala e não entre contêineres.
    Sei que nem sempre o que vemos é o que achamos, desta feita o correto era o senhor ALEXANDRE MAGNO FERREIRA E SOUZA Inspetor-Chefe da Receita Federal em São Luís/MA Superintendência da Receita Federal do Brasil na 3ª Região Fiscal que pelo que eu entendi não estava no local antes de sair em defesa dos colegas reconhecer que o vídeo registra uma atitude pra lá de suspeita e instaurar um procedimento administrativo interno e esclarecer realmente o que aconteceu.
    Simples assim, pois, em eu sendo um dos envolvidos estando na certeza de não ter feito nada errado solicitaria isso, pois, em assim não sendo vai ficar esta mancha para sempre nas costas deles. E pior, nas costas de todos os que fazem a RF-MA. Boa sorte ….Maria.

  7. JJ Maiscedo

    Neguim tem que ter cuidado com a vaquinha da pizza de quinta, se filmarem vão dizer que é propina… tá cheio de perito olhando…. kkkkk

  8. Gidel de Morais

    Boa noite!

    Seu Edmilson Bernardino Souza, Presidente Delegacia Sindical no Ceará – Sindifisco Nacional, no momento em que o senhor me chama de irresponsável, o senhor está me desrespeitando, sem nem saber quem eu.

    Outra, essa matéria nós não fomos o primeiro, muito menos o último que publicamos. O senhor ao entrar em contato conosco, deveria usar palavras menos agressivas e provar veementemente a inocência dos Auditores-Fiscais da Receita Federal, pois sei que esse meio de trabalho, tanto pode receber perseguição e acredito que muitos tentam criar matéria a esse respeito, como também ser verdadeiro as denúncias. Não é com palavras de ameaças que o senhor vá intimidar os meios de comunicações.

    O senhor poderia nos pedir para rever a matéria, ao mesmo tempo, nós abriríamos o espaço para o senhor colocar uma NOTA DE ESCLARECIMENTO sobre o assunto abordado provando a inocência do Auditores-Fiscais.

    Não tenho nada contra ao trabalho realizado pelos auditores-fiscais da Receita Federal do Brasil, muito pelo contrário, admiro o trabalho quando é feito com responsabilidade, assim como sempre tenho trabalhado.

    Antes do senhor nos ameaçar, gostaria que soubesse, que outros blogs e jornais noticiaram o mesmo tema e foram além, colocando vídeo, que não é o nosso caso. Como o senhor afirmou que colocamos.

    Veja a baixo matéria sobre o caso e com vídeos:
    http://luispablo.com.br/maranhao/2015/03/chamem-a-pf-fiscais-da-receita-federal-sao-flagrados-recebendo-dinheiro-no-porto-do-itaqui/

    Com todo o respeito ao trabalho do senhor e não só ao seu trabalho, mas, ao cidadão Edmilson Bernardino Souza, gostaria de informar que nos sentimos intimidados, pressionados e desrespeitados com a sua solicitação.

    Não tendo mais nada para o momento, deixo aqui o meus sinceros votos de consideração e estimas pelos trabalhadores (Auditores-Fiscais da Receita Federal) do nosso Brasil.

    Gidel de Morais,
    Um simples repórter

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários