Poder

Enquanto Pedrinhas agoniza, Gestor leva mais de R$ 12 milhões

Faltando quatro meses para encerrar o ano, a empresa já abocanhou uma soma fabulosa.

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), prefere contratar empresas de fora a desvalorizar as que aqui penam e vivem de favores. Exemplo disso é a empresa Gestor Serviços Empresariais, que opera na manutenção das unidades do sistema prisional de Pedrinhas.

Com sede em Fortaleza, aqui em São Luís ela já faturou da Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), mais de R$ 12 milhões para assistir rebeliões, motins, cabeças decapitadas corpos estirados no chão e o Maranhão ocupando as paginas da imprensa nacional de forma negativa devido a precariedade do sistema.

Ao contrario de investir no sistema carcerário, com concursos para novos agentes penitenciários e no serviços de vigilância, o Governo do Maranhão prefere aplicar milhões nos cofres da Gestor.

Faltando quatro meses para encerrar o ano, a empresa já abocanhou uma soma fabulosa (veja abaixo os valores), quase se aproximando do valor real arrecadado no ano passado. Em 2012 o valor chegou a menos de 50% dos anos seguintes.

Amanhã o blog do Neto Ferreira publica o faturamento da Gestor nos anos de 2012 a 2013. Vale lembrar ainda que o Ministério Público do Trabalho no Maranhão cobra a empresa na Justiça R$ 30 milhões de indenização por dano moral coletivo, resultado da precariedade no trabalho em que os servidores foram expostos nos presídios.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Enquanto Pedrinhas agoniza, Gestor leva mais de R$ 12 milhões”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. chico@

    teu cu filha da puta,

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários