Poder

Em Colinas, prefeito direciona R$ 3,8 milhões para empresa de amigo

O gasto com dinheiro público no interior do Maranhão não é novidade, ainda mais quando se refere a Colinas. Nesse município só falta o prefeito Antônio Carlos Pereira de Oliveira jogar dinheiro no lixo, enquanto a saúde, educação e infraestruturas enfrentam grandes problemas e são motivos de reclamações por parte da população.

A prefeitura realizou um contrato de cifras milionárias com a empresa Ribeiro & Passos Ltda-Me – Construtora Duas Irmãs. A mesma receberá um valor de R$ 3.859.603,14 (três milhões, oitocentos e cinqüenta e nove mil, seiscentos e três reais e quatorze centavos), para prestar serviços de construção de quatro (04) escolas no município, sendo duas (02) de seis (06) salas e duas de quatro (04) salas.

Esse valor será pago em 270 dias, que é considerado como prazo de vigência. O contrato foi assinado no dia 01 de setembro de 2014.

Segundo levantemos do Blog do Neto Ferreira com construtoras, os R$ 3 milhões para executar as obras estariam com suspeita de superfaturamento.

A responsabilidade do contrato é de total da prefeitura, afinal é do seu cofre que sairá o pagamento a empresa. Um valor, mais que, duvidoso.

Abaixo você confere a publicação do contrato do Diário Oficial do dia 9 de setembro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

3 comentários em “Em Colinas, prefeito direciona R$ 3,8 milhões para empresa de amigo”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Jânio Célio de Sousa

    Meu caro Blogueiro, desde quando amigo de Prefeito não pode ganhar licitações? você acha que é crime concorrer num certame e ganhar! se for errado me explica porque?

  2. netoferreira

    O que é crime o presidente da CPL ser genro do dono da empresa. E outros empresários que tentam participar da licitação Sao barrados

  3. Elmar Feitosa

    O que são suspeitas de superfaturamento? Como é possivel haver se ainda não tem uma nota fiscal de compra?

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários