Poder

Clodomir retorna pela segunda vez ao cargo de prefeito da Raposa

O prefeito é acusado de compra de voto nas ultimas eleições municipais.

O segundo capítulo do imbróglio político que afastou o prefeito da Raposa, Clodomir de Oliveira (PRTB), foi encerrado nesta quarta-feira (11).

Um mandado de segurança concedida pelo desembargador Guerreiro Júnior, reconduziu Clodomir ao cargo. Ele já foi afastado e retornou ao Executivo Municipal pela segunda fez.

Os advogados de Talita Laci, candidata a prefeita nas ultimas eleições, acusaram o gestor de compra de votos – caracterizando crime eleitoral em benefício próprio.

No dia 29 do mês passado, Clodomir e seu vice-prefeito, Messias Lisboa, foram afastados pela juíza Alice de Sousa Rocha. Ao tentar retornar ao cargo, o juiz federal Clodomir Sebastião Reis, negou o pedido e manteve a decisão da magistrada.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Clodomir retorna pela segunda vez ao cargo de prefeito da Raposa”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Felipe Martins

    Até que enfim a justiça foi feita! A voz do povo é a voz de Deus…Clodomir foi eleito pela população de Raposa e o que fizeram com ele foi injustiça. Quiseram tomar a prefeitura sendo que o Laci já teve sua oportunidade como gestor e nada fez pelo povo. Espero que Clodomir possa continuar sua gestão em paz.

  2. anderson

    Caro amigo, não sou defensor de Clodomir e muito menos da Talita Laci, mas se fosse para ficar pior do que já estava é preferível que o Clodomir seja mantido no cargo, apesar da péssima administração que o mesmo vem fazendo, além da sua alta rejeição perante ao povo raposense. Mas as pessoas que estavam dando sustentação a agora ex-prefeita Talita, são uns abutres que acabaram com a ex-prefeita de Paço do Lumiar Bia Aroso. Cito como exemplo Fred Campos, o vereador Alderico Campos, o ex contador Renato que por incompetência fez com que prestação de contas de Bia fosse para tomada de contas especial, além de falsificar diversos documentos. Sem contar os advogados conhecidos no meio político em agirem nesses processos de cassação e depois cobrar uma fatura altíssima para pagar seus ¨honorários¨. Nem todo mal é mal, talvez agora a Talita procure rever as pessoas que estão ao seu redor e que foram nomeadas para assessorá-la, a começar pelos seus secretários. Tem que botar gente competente, não porque são aliados políticos, nem sempre aliado tem competência para o cargo que possa lhe ser designado.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários