Poder

Omissão de Edivaldo Júnior pode interditar novamente Socorrão II

O Ministério Público do Maranhão ingressou com um Agravo Regimental pedindo a reconsideração da decisão que suspendeu a interdição parcial do Hospital Municipal Clementino Moura – Socorrão II. O Agravo é assinado pela subprocuradora-geral de justiça para Assuntos Jurídicos, Terezinha de Jesus Anchieta Guerreiro.

O pedido de interdição é motivado pela ausência do prefeito Edivaldo Júnior em garantir melhores condições no Hospital Socorrão II

A Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público baseia-se na situação caótica encontrada no hospital, com péssimas condições sanitárias, ausência de profissionais, insumos, materiais e equipamentos, superlotação, demora na realização de procedimentos e falta de leitos de retaguarda para pacientes com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, que demandam longas permanências hospitalares.

Entre as principais necessidades de readequação apontadas pela 1ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de São Luís, estão a criação de área para assistência a pacientes queimados, substituição de móveis e equipamentos quebrados ou oxidados, recuperação das redes elétrica e hidráulica, criação de quartos de isolamento respiratório, formalização da Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional, implantação de protocolos de isolamento para casos de infecção, entre outros.

No Agravo, o Ministério Público ressalta que “se trata de hospital público, que fornece atendimento imediato para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), que estão em iminente risco de vida, deve-se ter como prioridade a necessidade de que o mesmo possua boas condições estruturais, funcionais e organizacionais para desempenhar satisfatoriamente suas atividades. Porém, o que se constatou é que o referido estabelecimento se encontra totalmente sucateado, com funcionamento precário e deficitário em diversos setores”.

O pedido de reconsideração esclarece, ainda, que a interdição parcial do hospital não significa a desativação de leitos, mas a proibição para que o Socorrão II receba pacientes além da sua capacidade de atendimento, que eram atendidos nos corredores da unidade de saúde.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

10 comentários em “Omissão de Edivaldo Júnior pode interditar novamente Socorrão II”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Cristiana

    Os serviços do Socorrão são de extrema necessidade para São Luis… essa história de interdição é um jogo de cachorro grande pra prejudicar o bom trabalho que a secretária Helena tem feito a frente da saúde municipal

  2. Marcio José

    É mesmo? Querem interditar? Então por que não interdita Roseana e Ricardo Murad cujo cuidado com a saúde do Estado inexiste??? Se há muita gente nos hospitais do municipio é por que todo mundo do interior vem pra cá… Hospital do interior é so carcaça.. o cara inaugura e depois fica entregue as moscas…

  3. Joanilson

    Edivaldo nao é omisso não rapaz…. o trabalho que estao fazendo nos socorroes é louvavel… eu entrei no socorrao i essa semana e nao tinha uma maca no corredor! é o tipo de atitude que merece ser elogiada.. nao so pela humanização mas por que evita contaminações

  4. Luís Silveira

    Considero absurdo inteditar esse hospital, mesmo que parcialmente, já que os argumentos utilizados para a interdição são da época da gestão anterior. De lá p/ cá, as coisas mudaram e melhoram muito. As vezes o Ministério Público age como um louco chutando e esbravejando sem nehum bom senso. Não dá para entender!

  5. JOSIANE DE FATIMA

    Omissão? Onde mesmo que isso está acontecendo? Gente, será que é tão difícil ver e reconhecer o que já está sendo feito nesse hospital? Até agora, foi o único que já conseguiu mudar a realidade dali. Agora estão procurando motivos para barrar o trabalho? Realmente, o povo que se exploda! Não tão nem aí pra gente. Raiva dessa justiça de beira de estrada!

  6. Zenilde Xavier

    Ñ entendo esse interesse em fazer a própria justiça se contradizer a todo instante.

  7. janeilde

    o que vc entende por omisso, blogueiro? pra mim omissao foi o que roseana fez com o caos que o ma tava no começo do ano e em vez de trablhar pra situação mudar ela foi pra televisao dizer apenas que estava revoltada. omissao pra mim é ter tudo que é hospital nos interiores do estado sem funcionar pq o “exemplar” secretario Ricardo Murad é uma samambaia a frente da secretaria. omissão é a mesma secretaria de saúde do estado SEQUER pagar um tratamento digno ao HEROI marcio ronny – sim ele é digno da alcunha de Heroi – enquanto dinheiro é esbanjado à tordto e a direito na campanha de um playboy pra governo. vc deveria criar vergonha na cara, seu fantoche! usado!

  8. Celmo Abrantes

    Cara esse socorrão que aguenta pipoco, atende o Maranhão todo!!! O socorrão realmente precisa ainda de melhorias, mas convenhamos já melhorou para o que era antes, digo isso pq acompanhei um tempo meu irmão e há duas semana acompanhei o meu pai e melhorou de como era antes, posso garantir isso pq estive la!!!

  9. Flora Maria

    Percebo que muitas das vezes esses Ministério Público tenta mostrar trabalho ou seja prejudicando a população. Gente, esse socorrão atende uma grande demanda e todo é quanto lugar do Maranhão. Se fosse realmente para ser interdiatado era pra ter sido anos atras, pq lembro muito bem que meu tio veio do interior e ficou jogado por la e agora está bem mais organizado, não se ver aquele corredor lotado de pacientes, só digo uma coisa bem pior ja esteve!!!

  10. MAIKE DE JESUS

    Cara essa justiça do nosso estado é uma droga mesmo. Não sabem o que fazem e, ainda, atrapalham quem quer trabalhar es está fazendo algo de bom pela população. No mínimo, esse povo da justiça nunca precisaram usar o serviço de saúde do munícipio. Pq se um dia precisarem, ainda mais se tiver interditado, será uma contradição da porra!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários