Poder

Bomba! Juiz saca arma e ameaça servidor no Fórum Sarney Costa

O que começou com uma perseguição de transito quase termina em homicídio na tarde desta sexta-feira (11), dentro do Fórum Desembargador Sarney Costa, em São Luís.

Durante uma ultrapassagem, o servidor da Assessoria da Comunicação da Corregedoria, conhecido como Fernando, fechou o carro de um juiz do Estado do Tocantins. Revoltado, o magistrado entrou em perseguição até as dependências do Sarney Costa e sacou uma arma em ameaça de morte.

Coincidentemente, o presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA), Gervásio Protásio dos Santos Júnior, e outros juízes estavam no rol de entrada e presenciaram toda a cena.

Indignada com a falar de respeito dentro do Fórum, uma advogada chamou o juiz do Tocantins de moleque. Houve um bate-boca e o magistrado deixou o local comprovando que o Maranhão é uma terra sem lei.

A desembargadora e corregedora do Tribunal de Justiça, Nelma Sarney, foi ao local e encontra-se reunida com juízes e a direção do Fórum.

Outro caso

Durante uma audiência no Fórum desembargador Sarney Costa, o juiz da 6ª Vara Cível da Capital, Wilson Mendes, ordenou a prisão do advogado Manoel Carvalho por desacato.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

14 comentários em “Bomba! Juiz saca arma e ameaça servidor no Fórum Sarney Costa”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. cylas

    esse bando de feladaputa pensa que sao donos do mundo. juiz gosta muito e de propina e de humilhar os outros

  2. Antônio Carlos A. Ferreira

    Eu estava no Fórum Desembargador Sarney Costa nesta tarde de sexta-feira e testemunhei o fato. O mais curioso é que o suposto magistrado do Estado do Tocantins ameaçou a vida de um cidadão, apontando arma de fogo, e nada aconteceu. A gravidade do fato foi presenciada por vários outros juízes e policiais militares. Contudo, o agressor foi apenas acalmado, mesmo diante da grave ameaça à vida humana. A pergunta que se faz é: Esta mesma parcimônia seria aplicada se o agressor não fosse um magistrado? Tenho certeza que não. Não são poucos os casos em que advogados são acusados de desacato à autoridade pelo simples fato de desafiar abusos cometidos pelos homens de preto. Um advogado ou qualquer outro cidadão que sacasse a arma para um juiz, na presença de outros magistrados e de policiais militares, certamente receberia voz de prisão ou talvez fosse morto a tiros. O Estado Democrático de Direito sofreu um grave atentado hoje. Aqui no Maranhão, o Estado Juiz não prende juízes, mesmo em flagrante delito presenciado por Deus e o Mundo. Vergonha e indignação foram os sentimentos que me tomaram hoje.

  3. netoferreira

    Um comentário lucido. Concordo plenamente…

  4. Lamar

    Concordo !

  5. limao

    Esses caras são tudo farinha do mesmo saco. Os maiores bandidos são eles. Conheço vários e por isso digo isso.

  6. Manuela

    Conheço esse juiz é um psicopata que já tentou até matar a ex-mulher. É um louco que jamais devia está na magistratura.

  7. PAULO BARBA

    Esse forum do calhau está como casa de mae Joana.Um juiz vagabundo do Tocantins,que pinta e borda na frente do bedetao chefe da AMMA e fica por isso mesmo.

  8. Armistrog

    Olha só o interessante neste fato, o prenome do servidor é divulgado mas o do JUIZ, Deus me livre. E ainda falam que somos todos iguais perante a lei, perante a imprensa e etc e tal.

  9. Cruz

    Mas que redação péssima, hein?! Está tão mal escrita que este site saltou agora para a categoria de desinformativo. Não há sequer os nomes dos envolvidos. Há uma clara tentativa de se aproveitar do caráter de ineditismo da matéria sem ter nenhum compromisso com o leitor. Que infâmia!

  10. netoferreira

    Fez a leitura da outra postagem com uma parte do BO que leva o nome do magistrado.

    Leia com atenção.

  11. Elmadam

    Esse juíz não tem nome?

  12. netoferreira

    Erivelton Cabral

  13. Victor

    A história não foi assim, quem chamou o juiz de TO de moleque e com muita razão, não foi uma advogada, mas outro magistrado, e quando aconteceu o ocorrido os juizes não estavam no rol de entrada mas no auditório do forum, ao ouvirem a gritaria e ameaças, é que sairam para ver o que estava acontecendo.

  14. Wjr

    Enfim, ninguém terá 100 anos de perdão.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários