Poder

Buracos e alagamentos são desafios em bairros da capital

Especialista explica as possíveis causas do desgaste acelerado do asfalto, em SL.

Do Imirante

Buracos de cima a baixo é o que se observa na Travessa São Jorge, no bairro do Anil. A situação só melhora quando os próprios moradores se reúnem para tapar os buracos. “Nós que colocamos concreto, mas a chuva vem e acaba com tudo. Quando vieram asfaltar, só colocaram na rua principal, onde passam os ônibus”, conta a dona de casa Ana Rocha, enquanto caminha pela via esburacada.

No bairro Chácara Brasil, os buracos, na Rua Pernambuco e na Avenida Bahia, se transformam em poças d’água quando chove. Atolados, os carros pequenos passam arranhando no chão. De bicicleta, José Carlos faz manobras, em meio aos buracos preenchidos com pedaços de tijolos, na Via Coletora 2000, no Parque Vitória. “Esse asfalto é da finura de uma folha de papel”, reclama.

De acordo com o professor da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Walter Canales Sant’ana, a resposta para o rápido desgaste do asfalto, utilizado nas ruas e avenidas de São Luís, pode está nos elementos que compõem a massa. “O asfalto é ótimo. O problema está no material para a mistura asfáltica: areia e brita. E pode haver problemas, ainda, na execução da obra, dimensionamento do pavimento ou no projeto da mistura”, revela.

O professor explica que o asfalto, que dá a coloração preta, corresponde a apenas 5% em peso da mistura, ou pouco mais. Quanto à espessura da camada de revestimento, segundo ele, normalmente, é em torno de cinco centímetros. “Não está errado. Na verdade, quem vai segurar o peso dos veículos não é essa camada de asfalto, mas sim, a base, a parte de baixo. E as nossas bases são, naturalmente, fracas, não sendo ideais para o tráfego pesado”, afirma.

O problema afeta, também, quem está a pé, na chuva. Crateras viram piscinas de água barrenta. “Daqui a pouco, estamos andando de canoa, afirma Natália dos Santos, que tem uma barraca de lanches na Via Coletora 6000, no mesmo bairro. Segundo ela, um motorista chegou a invadir, com o carro, o espaço e rasgou parte da tenda. Tudo para fugir da vala que se formou no meio da rua. “Está bem fundo. O carro que passa até afunda”, aponta Natália.

O cenário é, ainda, mais crítico nos locais em que passam veículos de maior porte. Na Rua Nossa Senhora da Vitória, também, no Parque Vitória, não é de hoje que os ônibus trafegam, lentamente, na pista em péssimas condições. “Estamos há mais de vinte anos com esse problema”, afirma o vendedor Valter Silva.

E, é possível encontrar situações mais complicadas. Na Rua Nova, no Turu, uma carreta tenta fazer uma curva e, além de ser imensa para vias tão estreitas, existe, ainda, o problema dos buracos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

5 comentários em “Buracos e alagamentos são desafios em bairros da capital”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Margareth

    Nenhuma novidade mesmo esses buracos, porém vale lembrar que muitos lugares já foram tampados, aqui no meu bairro João Paulo minha rua foi.

  2. Jonas Borges

    A SEMOSP está providenciando o asfaltamento dessa área, mas ela tem q esperar a sua vez, pois o q a prefeitura ñ pode fazer, é deixar de atender um lugar q já está na prioridade para ir fazer do outro. Até pq, dessa forma nada vai fluir.

  3. Rodney

    Eu sempre soube que o asfalto usado em São Luís é de qualidade, pois ouvi de uma pessoa que trabalha na aréa, mas em outro estado, ele afirmou pra mim que é até melhor do que em muitas cidades brasileiras, no entanto aqui não há uma política de manutenção em todas as gestões, por muitos as ruas ficam esquecidas e Edivaldo tá levando a culpa em grande parte desta falta de comprometimento dos gestores anteriores.

  4. Helena

    Essa situação é vivida a anos por muitos moradores de São Luís. Situação essa que vem se estendendo de gestões anteriores. Ao menos posso afirmar que Edivaldo tem promovido o trabalho de tapa buracos em algumas áreas críticas de nossa cidade. O trabalho está acontecendo meu povo, só que um bairro de cada vez. Não dá pra resolver tudo em um passe de mágica. Antes tarde do que nunca!

  5. Pedro Miranda

    Realmente, a nossa cidade enfrenta esse problema há anos, mas como dizia o ex prefeito João Castelo que não tem varinha de condão para se resolver tudo de uam vez, até concordo, pois nossa cidade é grande e cheias de diversos problemas que foram se aumentando ao decorrer dos anos!!!Agora jogar tudo para cima do atual prefeito é errado, eu até então já estava desacreditada de que meu bairro fosse receber melhorias, enfim mês passado foi revitalizada, infelizmente temos que ser pacientes em esperar que chegue tb em outros bairros!!!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários