Poder

Secretaria de Educação é do PCdoB e não da cidade

Do Blog do Luis Cardoso

O novo secretário de Educação Municipal de São Luís, Geraldo Castro, pode até não ser um excelente professor, mas tem um talento extraordinário para Pinóquio.

Assumiu dizendo ter recebido orientações do prefeito Edivaldo Holanda Júnior de que a sua pasta é da cidade e não do seu partido, o PCdoB. Pura inverdade.

A Semed é sim do PCdoB. O partido em São Luís e como de resto em todo o Maranhão tem dono: Flávio Dino. Portanto, o presidente da Embratur continua dono da Semed desde que seu pupilo assumiu a prefeitura da capital.

Se a Secretaria de Educação pertencesse ao povo da cidade, o prefeito ouviria os professores da rede municipal de ensino, discutiria a escolha desde o primeiro momento com os sindicato da categoria ou indicaria uma pessoa mais habilitada.

A indicação do professor Geraldo Castro foi pessoal. Aliás, não foi do prefeito e nem do conjunto dos partido aliados. Ela é fruto da vontade do presidente da Embratur. Ora, se ele manda no prefeito como não poderia ordenar na Educação?

Geraldo Castro teve algumas experiências na iniciativa privada no setor educacional, saindo processado por ações de despejos e alvo de reclamações de professores de cursinhos por salários atrasados.

Ora, se uma pessoa não teve competência como empresário, como poderá ser um gênio na iniciativa pública? Mas a ninguém será dado o direito de cobrar do atual prefeito a falta de oportunidades aos que passaram pelo seu governo, embora nenhum tenha mostrado resultados satisfatórios.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários