Poder

Em Raposa, falta de gestão de Clodomir faz servidores paralisar atividades

Após esperarem pelo atendimento de antigas revindicações por parte da prefeitura de Raposa, os professores e os servidores municipais daquela cidade vão fazer uma paralisação no dia 11 de outubro. A decisão de tomar tal atitude foi da Assembleia Geral da categoria, realizada no dia 02 de outubro.

Prefeito Clodomir.

Prefeito Clodomir.

O Sindicato dos Servidores e Professores do Serviço Publico Municipal de Raposa (SISMUR) A Associação Representativa dos Servidores do Serviço Público Municipal de São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Raposa e Bacabeira, ASISMU enviaram oficio ao prefeito da cidade Clodomir Oliveira pedindo uma audiência com urgência para tratar do assunto e informando do agendamento da paralisação do dia 11 de outubro

Entre as reivindicações dos professores e servidores da Raposa estão o pagamento retroativo do Plano de Cargos e Salários do Magistério, a progressão Horizontal (PH) retroativa dos professores de 20 horas; a Instituição do adicional anuênio para os servidores e professores do Município ; o respeito a carga horária dos professores da Educação Infantil e a aprovação imediata do Plano de Cargos e Salários (mensagem 04/2012) dos servidores municipais do quadro efetivo da administração publica do Município de Raposa, o qual está tramitando na Câmara desde a legislatura passada, sem que seja submetida a sua aprovação a Plenário. Beka Rodrigues, presidente da ASISMU, uma das entidades que organiza o movimento afirma que a decisão de deflagrar a paralisação se deu por conta da indiferença da prefeitura da Raposa com a situação da categoria que há tempos espera por exemplo pela solução da novela do Plano de Cargos e Salários dos servidores municipais que até hoje espera pela aprovação na Câmara de Vereadores

Ele afirma que desde a legislatura passada o projeto espera para ser votado e aprovado e diz que falta interessa da prefeitura em cobrar dos vereadores a votação deste projeto. “ Isto é fruto de uma greve anterior que resultou neste compromisso do Plano de Cargos e Salários dos servidores municipais da Raposa e até agora nada saiu do papel” comenta.

O sindicalista ressalta que a categoria está decidida a paralisar as atividades no dia 11 de outubro e que a concentração da paralisação será feita na Câmara de Vereadores da Raposa. “ Vamos para a luta em defesa dos direitos de quem trabalha em prol da comunidade da Raposa e temos certeza que nossa paralisação terá o apoio da população”, avisa o sindicalista


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários