Poder

Bancários decidem, nesta sexta, se aceitam o reajuste de 8,5%

A proposta da Fenaban ainda será avaliada pela categoria em todo o país.

Nesta quinta-feira houve uma rodada de negociação em São Paulo, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou proposta de reajuste de 8% sobre as verbas salariais e de 8,5% sobre o piso dos bancários da rede privada. Pela proposta, o salário inicial passará de R$1.519 para R$1.648,12.

Em relação à Participação nos Lucros e Resultados (PLR), a Fenaban manteve a mesma regra do ano passado. Segundo os banqueiros, o pagamento da primeira parcela da PLR será efetuado dez dias após a assinatura da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). A segunda será paga até o dia 3 de março de 2014.

Nas cláusulas sociais, os patrões não apresentam avanços e oferecem apenas o Vale Cultura, um dia de abono por ano aos trabalhadores, além de maior agilidade nas respostas sobre conflitos de trabalho e a proibição do envio de mensagens de texto (SMS) para o celular do bancário cobrando o cumprimento de metas.

A Fenaban informou, ainda, que os ajustes dos salários deverão ocorrer até a folha de novembro, caso a proposta seja aceita pelos bancários.

Greve continua

A categoria ressalta que a greve continua, uma vez que a proposta ainda será avaliada em assembleias por todo o país. “No Maranhão, os bancários continuam mobilizados e só retornam ao trabalho quando houver avanços significativos” – ressaltou José Maria. ( Do Imirante ).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários