Poder

Dono de grupo Claudino tenta embargar na justiça reconhecimento de paternidade

Em 1958, João e Valdecy Claudino, nascidos em Cajazeira, na Paraíba resolveram se juntar e abriram uma loja de tecidos em Bacabal, no Maranhão. O grupo virou um gigante nos negócios com mais de 300 pontos de venda espalhados na região nordeste. Assim, Valcedy e o irmão se tornaram poderosos e inatingíveis.

O que pouca gente sabe é que durante a trajetória pessoal do irmão mais velho, Valdecy Claudino, é que ele manteve um relacionamento fora do casamento durante 30 anos, e como fruto teve um filho não reconhecido. Roberto B. Claudino, filho de Valdecy, portanto, irmão de Gisélia de Medeiros informou ao blog que ajuizou ação de investigação de paternidade contra o pai em novembro de 2010.

O resultado do exame foi positivo, mas Valdecy recorre insistentemente para embargar a escritura pública de reconhecimento de paternidade, mesmo tendo feito de livre e espontânea vontade o teste que confirma a paternidade. Hoje com 47 anos, o filho, resultado do romance com uma funcionária de uma das lojas do grupo, aguarda decisão do processo que tramita no Tribunal de justiça de São Paulo. O que seu pai biológico alega são os laços afetivos existentes de Roberto com o pai registrante. (Do Blog do Luis Cardoso)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários