Poder

Aliado de Weverton é acusado de montar esquema em Ministério

CGU comprova repasse a membros do partido de Weverton Rocha.

Do Estadão

Weverton e Manoel Dias, ambos do PDT.

Weverton e Manoel Dias, ambos do PDT.

Auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) revela que uma entidade contratada pelo Ministério do Trabalho e Emprego repassou dinheiro a militantes do PDT catarinense sem comprovar se, de fato, os serviços foram prestados.

A lista inclui o ex-presidente da Juventude do partido em Santa Catarina, John Sievers Dias, que, em entrevista ao Estado, disse que o ministro Manoel Dias (PDT-SC) montou esquema para que funcionários da legenda recebessem da Agência de Desenvolvimento do Vale do Rio Tijucas e Rio Itajaí Mirim (ADRVale), detentora de convênios com a pasta.

A Controladoria-Geral da União fiscalizou convênio firmado pelo Trabalho com a agência em 2007, por meio do qual recebeu R$ 6,9 milhões para qualificação de trabalhadores.

Além de Sievers, é citado, como “auxiliar administrativo”, Fábio da Silva Pereira. Ele é filiado ao partido e, segundo Sievers, também foi indicado por Manoel Dias para receber “salário” da entidade.

Ao Estado, Sievers disse ter sido chamado por Manoel Dias, ou “Maneca”, a uma conversa em 2008, na qual acertou com representantes da ADRVale o pagamento mensal de cerca de R$ 1,3 mil pelos serviços que ele prestava à universidade. Na época, Dias presidia o PDT-SC, era secretário-geral da sigla e comandava a instituição de formação da militância. Minotto também teria participado do encontro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Aliado de Weverton é acusado de montar esquema em Ministério”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Haroldo

    Agora a coisa vai feder. No Maranhão não é diferente. Weverton Rocha tem um pupilo em São Luis chamado Olímpio que é um dos operadores do deputado. Se pegar…

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários