Poder

Procuradoria Geral do Estado sofre com o descaso do governo Roseana

Do Blog do John Cutrim

As condições físicas da sede da Procuradoria Geral do Estado (PGE) definitivamente não são nada boas. A estrutura do prédio, que tem sede em São Luís (3° andar do edifício Nagib Haickel, no Calhau), está seriamente comprometida.

Há infiltrações (quando chove alaga tudo) e o teto está comprometido, situação de risco que pode provocar a qualquer momento um desabamento. Os equipamentos e material de trabalho estão velhos e inutilizados.

Ao que parece, para o governo do Estado não é bom, com tamanho descaso, ter uma procuradoria forte, que fiscaliza juridicamente licitações, gratificações, operações de crédito, enfim, um sem-número de situações administrativas.

Para o deputado Rubens Jr, em discurso proferido nesta segunda-feira na Assembleia Legislativa, o enfraquecimento da Procuradoria só interessa a governos corruptos.

Solicitações de reforma no prédio já foram solicitadas ao Chefe da Casa Civil. Um relatório detalhada dos problemas de infraestrutura também já foi encaminhado ao governo e nenhuma providência já foi tomada.

Relato de um Procurador:

O problema é serio.

– Laudo da defesa civil condena o prédio. Existe risco de desabamento, uma vez que a infiltração na laje de cima.

– grau de insalubridade médio 20%;

– todo o teto esta praticamente comprometido;

– infiltrações em varias salas;

– ar condicionado central há seis meses quebrado;

– sem concurso há 10 anos;

– apenas 66 procuradores na ativa;

– apenas 3 procuradores em regionais.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários