Poder

Filho do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia é preso

Na manhã desta quinta-feira (4), a Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão temporária em nome de Roberto Rivelino Guedes, filho do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia Hermínio Coelho. Na casa de Roberto foram encontradas notas fiscais de postos de gasolina e documentos bancários. O pai, Hermínio, é investigado em uma esquema envolvendo tráfico de drogas e peculato.

Roberto Rivelino Guedes,  após ter sido preso, foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito. A Polícia Civil cumpre também mandado de busca e apreensão na Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE). O gabinete do presidente Hermínio Coelho (PSD) e do vice-presidente da Comissão de Finanças da Casa, o deputado Jean de Oliveira (PSDB) foram abertos e revistados.

O G1 tentou entrar em contato por telefone com a assessoria dos envolvidos, mas não obteve resposta. A assessoria da ALE disse que emitirá um nota oficial sobre o caso até o fim da manhã desta quinta-feira.

A polícia investiga um esquema de estelionato, tráfico de drogas e falsificação de documentos que movimentou R$ 80 milhões em nove estados. Só em Rondônia, a quadrilha movimentou R$ 33 milhões. Entre os bens do grupo estão 200 carros, 25 imóveis e 30 empresas.

Foram expedidos também mandados de prisão temporária contra os vereadores Marcelo Reis (PV) e Jair de Figueiredo Montes (PTC), apontado pela polícia como chefe da quadrilha. As casas dos dois também são alvos de mandados de busca e apreensão, assim como as residências da deputada Ana da Oito (PT do B) e do deputado Adriano Boiadeiro (PRP).

O vereador Jair Montes chegou na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI) dirigindo o próprio veículo e acompanhado de três advogados.

Delegados da Polícia Civil revistam documento no gabinete da presidência da Assembleia Legislativa de ROO empresário Thales Prudêncio Paulista de Lima, dono de uma concessionária suspeita de lavar o dinheiro do esquema, teve a prisão preventiva decretada e no momento da autuação acabou sendo flagranteado por porte ilegal de arma e encaminhado para a Central de Flagrantes. O advogado do empresário diz que não irá se pronunciar no momento, já que ainda não sabe o crime pelo qual o seu cliente teve a prisão preventiva decretada.

Em Guajará-Mirim (RO) e Nova Mamoré (RO) mandados de prisão estão sendo cumpridos e duas pessoas foram presas suspeitas de envolvimento com tráfico de drogas.

O empresário Thales Prudêncio Paulista de Lima, dono de uma concessionária suspeita de lavar o dinheiro do esquema, teve a prisão preventiva decretada e no momento da autuação acabou sendo flagranteado por porte ilegal de arma e encaminhado para a Central de Flagrantes. O advogado do empresário diz que não irá se pronunciar no momento, já que ainda não sabe o crime pelo qual o seu cliente teve a prisão preventiva decretada.

Em Guajará-Mirim (RO) e Nova Mamoré (RO) mandados de prisão estão sendo cumpridos e duas pessoas foram presas suspeitas de envolvimento com tráfico de drogas. DO G1


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários