Poder

Funcionários do Socorrão I reclamam de repasse de verba

O Estado do Maranhão

Em protesto contra a diminuição do repasse de verba de incentivo do Sistema Único de Saúde (SUS), aproximadamente 20 técnicos de enfermagem do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I) paralisaram parcialmente as atividades na manhã de ontem. De acordo com os funcionários, o valor somado ao salário era de R$ 147,00 e passou para R$ 120,00. Eles também denunciaram a falta de equipamentos, medicamentos e materiais básicos em alguns setores do hospital.

Segundo os funcionários, os técnicos contratados pelo Socorrão I recebem um salário líquido de R$ 540,00, mais o incentivo pago pelo SUS. Os efetivos têm um salário menor, mas o incentivo segue o mesmo valor para a categoria. No entanto, de acordo com a técnica de enfermagem Meire Nunes, a gratificação paga pelo SUS e repassada aos funcionários pela Prefeitura veio mais baixa este mês. “Fomos pegos de surpresa e não foi dada explicação para que o valor tivesse diminuído”, disse.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Funcionários do Socorrão I reclamam de repasse de verba”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. marcia

    Gente, vocês não tem noção do que os funcionários do socorrão 1 tem passado, com este atual diretor, que só o prefeito não quer enxergar, um cara que na gestão passada quebrava tudo dentro do centro cirurgico, pois até hoje tem portas, vidros das portas quebradas que ele metia o pé com brutalidade, xingava palavrões, nunca teve respeito por nimguem, agora que dá um de bonzinho quem trabalha lá e presenciou tudo é quem sabe, o problema que nimguém dá ouvido a que os menores falam, mas Deus no tempo certo mostrará quem ele é.
    Chega prefeito, votamos em vc, porque acreditava-mos em dias melhores, condições dignas melhores, mas esta muiiiiittttoooo piiooorrr, por favor, não deixe este rapaz sujar sua imagem.
    o enfº que fez a denuncia de alguma forma errou, pois essas coisas resolvemos por outros meios, porém dentro da instituição. porém ele não mentiu, o pior tá agora, o diretor desmontou a sala de armazenar materias estéries do centro cirurgico e colocou esses materiais em uma sala de cirurgia, não recomendavél pela ANVISA, SOBECC, que é o responsavel pela cme e cc, onde esta sala não tem prateleiras para guardar destes materias, bem pessoal isto ta até pior do que foi denunciado pelo enfermeiro, pois este material esta disposto á contaminação e prejudicar os pacientes, não adianta querer fazer controle de indicadores se na verdade estes materiais depois de esterilizados estão mais dispostos á contaminação, o que ele não sabe, é que ele não esta lidando com leigos, mas com enfermeiros capacitados que entende que controle de indicadores só valem em prontuários de pacientes e na central de material, o pior são os enfermeiros coordenadores que concordam com tudo que ele diz, tem medo de perder o emprego pelo amor de deus gente.
    assim como ele tem devolvido funcionários que reivindicam qualquer coisa com ele, mas prefeito á qualquer hora você terá uma surpresa e ai queremos ver o que vc vai fazer com um desiquilibrado desse.
    essa carinha de bonzinho que ele fala e fala muito bem diga de passagem, não se enganam, pois é cavalo batizado, para falar com ele você tem que agendar o dia e a hora, não é como ele diz, que as portas estão abertas. pessoal é muita coisa. fora a falta de tudo até de uma simples DIPIRONA.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários