Poder

Secretário Pedro Fernandes mente descaradamente em entrevista

Pedro Ferndes mentiu ao dizer que os professores do Maranhão recebem o piso salarial adequado.

Secretário Pedro Fernandes.

Secretário Pedro Fernandes.

Em entrevista concedida a TV Difusora, o secretário de Estado da Educação, Pedro Fernandes, mentiu descaradamente ao dizer que os professores do Maranhão recebem o piso salarial adequado.

A Lei Nacional do Piso do Magistério, promulgada em 2008 (Lei 11.738/08), ainda não é respeitada no Maranhão, conforme tabela divulgada pela CNTE( Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação). O MEC confirmou para 2013 o novo piso salarial dos professores em R$ 1567,00, um reajuste de 7,97% comparado ao ano de 2012.

Cada estado recebe um valor mínimo por aluno e boa parte dos recursos são utilizados para pagamento de professores. Toda a verba dada pelo Governo Federal vai para os municípios dos nove estados mais pobres, a exemplo do Maranhão. E 10% dessa complementação deve ser usada exclusivamente para pagamento do piso salarial dos professores.

Como se percebe, o Maranhão está incluso entre os estados que mais recebem verbas para educação. Mesmo diante disto, o Maranhão possui altos índices de analfabetismo.

tabela_vencimentos_magisterio_publico_2013_031


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Secretário Pedro Fernandes mente descaradamente em entrevista”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Pulo

    Claro que ele mente, quem no governo de Rosengana não faz isso?

  2. Assessoria de comunicacao

    Governo do Maranhão
    Secretaria de Educação
    Assessoria de Comunicação
    Data: 24.04.13
     
    Nota – Piso Salarial
     
    Sobre o post “Secretário Pedro Fernandes mente descaradamente em entrevista”, a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) reitera que o estado cumpre a Lei Nacional do Piso Salarial dos Professores, e que, no Maranhão, diferentemente da maioria dos estados, a jornada semanal praticada pelo professor da rede estadual de ensino, é de 20 horas, ou seja, metade da carga horária do piso nacional, que é de 40h, com o vencimento de R$ 1.567 reais.
    Esclarece ainda que o professor com nível superior, em início de carreira, na jornada de 20h, tem vencimento básico de R$ 959,81, mais 104% da Gratificação por Atividade do Magistério (GAM), portanto, acima do piso. Um professor com nível médio no Maranhão também ganha acima do piso nacional. Com 20h semanais, o vencimento básico é de R$ 783,50, acrescido da GAM de 75%;

    Assessoria de Comunicacao Seduc

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários