Poder

André Campos: “ações conjuntas são fundamentais e reduzem índices de acidentes”

Durante a operação Carnaval em todo o país houve uma redução de 18% no número de mortes em todo o país.

Os acidentes de trânsito são responsáveis por milhares de mortes e feridos, principalmente em períodos festivos como o carnaval, quando uma grande parte das vítimas, na maioria jovens, aumentam os índices em todo o País, e no Maranhão não é diferente.

André Campos.

André Campos.

Ações conjuntas de fiscalização de todas as forças sejam municipais, estaduais e federais juntamente com o trabalho de educação dos órgãos competentes e da própria sociedade civil organizada são iniciativas que devem ser consideradas ao se analisar uma alternativa viável para tentar frear esses números assustadores.

Foi com essa prerrogativa que o Diretor Geral do Detran-MA, André Campos avaliou de forma positiva a redução de 66% dos acidentes fatais nas rodovias federais do Maranhão, de acordo com levantamento da Polícia Federal do Maranhão que atuou fiscalizando e autuando os motoristas ao longo do período carnavalesco, inclusive em parceria com o Departamento de Trânsito nas saídas da capital.

“Todos nós, participantes do sistema de trânsito, temos responsabilidade na diminuição de conflitos e acidentes de trânsito. Os papéis dos indivíduos no trânsito não são estáticos. Todos devem estar conscientes de seus direitos e deveres e agir de modo menos egoísta para tornar o trânsito mais humanizado. Os educadores de trânsito são responsáveis por ensinar regras de bom comportamento no trânsito, sensibilizando e educando as pessoas para se construir um trânsito melhor, com uma visão mais social do trânsito e as forças policiais atuam no sentido de punir os motoristas infratores que por ventura desrespeitam o Código de Trânsito!”, destacou Campos.

Além da combinação fiscalização e educação, a nova lei seca que passou a ser mais rígida e as próprias formas de comprovação da infração e do crime pelo agente de trânsito foram fundamentais para essa redução nacional e estadual no número de acidentes. Em todo o Maranhão, foram feitos mais de 700 testes de alcoolemia, que resultaram em 60 autuações de lei seca, mais de 300 autos de infração de trânsito e 36 prisões. Foram mais de 5.000 veículos fiscalizados e um acréscimo de 244% em relação a 2012, no número de ocorrências de embriaguez ao volante de acordo com dados da PRF e da PMMA.

No ranking de acidentes de trânsito, por número de mortes, o Maranhão ficou na 12ª posição entre os estados brasileiros. Em todo o país ocorreram 3.149 acidentes nas rodovias federais, com 1.793 feridos e 157 mortes. Em Roraima, Rondônia, Acre, Amazonas e no Ceará não foi computado nenhum óbito pela PRF durante os dias de folia.

Durante a operação Carnaval em todo o país houve uma redução de 18% no número de mortes em todo o país, enquanto que no Maranhão esse índice foi de 66%. Essa foi a maior redução dos últimos 10 anos no país, fato que merece ser destacado.

“A fiscalização se faz necessária para que possamos diminuir os índices de acidentes, essa é cumprir a determinação da Governadora Roseana Sarney”, enfatizou o diretor-geral do Detran, André Campos.

Paralelo as ações nas ruas, o Detran-MA por meio da educação para o trânsito iniciará em março as atividades dos projetos Detran nas Escolas e Escolas no Detran, que será também ampliado para as universidades. “É fundamental que todos nós, ao exercermos nossos papéis no trânsito, sigamos as normas, cobrando nossos direitos e cumprindo nossos deveres, sendo cidadãos educados e nos colocando como figuras de especial importância para um trânsito mais seguro”. Assim, poderemos ter menos mortes e sofrimentos, finalizou Campos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários