Poder

Sarney diz que acha ‘impossível’ ressurreição da Arena

José Sarney.

José Sarney.

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou nesta segunda-feira (19) que considera “impossível uma ressurreição” da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido fundado em 1966 e que apoiava o regime militar. Jovens estudantes tentam refundar a legenda extinta há mais de 30 anos.

Na última terça (13), o estatuto e o programa da nova Arena foram publicados no Diário Oficial. “Nós estamos falando de coisas tão antigas, mortas há tanto tempo, que é uma ressurreição que eu acho impossível”, afirmou Sarney, que foi senador e presidente da Arena na década de 1970.
O partido foi criado dentro do sistema de bipartidarismo imposto pelo regime militar, que extinguiu outras 13 legendas que existiam antes. Enquanto o Arena sustentava o governo militar, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) fazia oposição no Congresso.

A idealizadora da refundação do Arena, a estudante de Direito Cibele Bumbel Baginski, de 23 anos, diz que a nova legenda não aceitará grupos extremistas, com tendências facistas ou neonazistas. Ela afirmou que já tem 144 apoiadores do partido, espalhados em 14 estados. Clique aqui e continue lendo a reportagem.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários