Poder

Instaurado inquérito para apurar funcionamento do Samu

Semus tem prazo de 72 horas para se manifestar.

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) instaurou Inquérito Civil Público (ICP) para averiguar as condições de funcionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A procuradora da República Ana Karízia Távora Teixeira Nogueira, em vistoria realizada na Central de Regulação do Samu, constatou que a quantidade de ambulâncias que o serviço dispõe atualmente em uso está em desacordo com a verba que é direcionada para tal fim. De um total de 17 ambulâncias que deveriam estar em operação, apenas quatro estavam em funcionamento neste dia.

Desde setembro, os veículos do Samu estão sem receber reparos e com o fornecimento de combustível restrito, devido ao término do contrato com a empresa que prestava os serviços. A falta de pagamento aos médicos da rede de saúde do município também é apontada como um dos problemas enfrentados.

Constatadas as péssimas condições de operação do Samu, o MPF/MA encaminhou na última terça-feira (13) uma solicitação à Secretaria Municipal de Saúde (Semus), para que a mesma se manifeste sobre o assunto no prazo de 72 horas.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários