Poder

Castelo vítima do seu próprio veneno

Gazeta da Ilha

João Castelo.

João Castelo.

Vários motoristas denunciaram na noite desta terça-feira (4) o caos provocado pela lentidão no trânsito nas avenidas Santos Dumont, no bairro do Anil, Guajajaras, no São Cristovão, e em grande parte da avenida Jerônimo de Albuquerque.

Foi um “inferno” jamais visto, conforme relataram vários motoristas no programa “Plano Geral”, da Rádio Mirante AM.

De acordo com o que disse um ouvinte, até o prefeito João Castelo, candidato à reeleição, esteve preso no mega congestionamento que se formou na avenida Santos Dumont. Ele estaria se dirigindo para uma atividade de campanha.

Segundo esse ouvinte, seguranças e assessores desceram do carro para tentar descobrir o que estava acontecendo.

O prefeito teria apenas abaixado o vidro do carro e, logo que percebeu que estava sendo observado, tratou de levantá-lo novamente.

O trânsito de São Luís tem sido o principal tema de campanha dos oito candidatos a prefeito da capital; soluções de toda natureza estão sendo apresentadas ao eleitorado.

A situação no setor de trânsito e transporte do município vem sendo alvo de reclamações, antes mesmo do início da campanha eleitoral.

Pelo jeito, como disse o ouvinte, o prefeito “bebeu do próprio veneno”.

Causas

O mega congestionamento teria sido causado por dois acidentes ocorridos no meio da tarde nas avenidas Guajajaras e Jerônimo de Albuquerque.

Há a suspeita de que o caso tenha sido agravado por conta da suposta inabilidade da SMTT em lidar com as duas situações.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Castelo vítima do seu próprio veneno”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Felipe Costa

    E ainda tem gente que quer “deixar o homem trabalhar”, fico me perguntando se esse povo não tem memória, se esqueceram dos buracos,das escolas e principalmente do IPTU abusivo que ele tentou implantar nessa cidade, francamente…

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários