Poder

Crápula que abusou sexualmente de filha é condenado em Igarapé Grande

Em audiência de instrução e julgamento realizada em Igarapé Grande, Weberth de Araújo Silva foi condenado a 12 anos de prisão. Ele estava sendo acusado de abusar sexualmente da filha, de apenas 10 anos de idade, crime ocorrido em março deste ano. O julgamento foi presidido pelo juiz Marcelo Moraes Rego.

De acordo com informações apuradas durante a instrução criminal, no dia 11 de março de 2012, por volta das 6h, o réu, aproveitando-se da ausência da mãe da vítima, que teria ido trabalhar logo cedo no Mercado Municipal, chamou a menor para o seu quarto.

Na oportunidade, ele teria ameaçado e tirado as roupas da menor e passou a acariciá-la e beijá-la. Logo em seguida, teria ocorrido a violência sexual. Foram ouvidas em audiência a vítima, sua genitora e esposa do réu e três testemunhas, seguido do interrogatório do sentenciado, que negou a prática do crime.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Crápula que abusou sexualmente de filha é condenado em Igarapé Grande”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Asep

    EDUCAc7c3O( a cegueira ideolf3gica faz com que Ziraldo diga asairens, como separar as duas cosias, sf3 na cabee7a de um petralhe3o. AgnesQuero agradecer a gentileza com que Morris Kachani me entrevistou e dizer-lhe que ne3o sou, exatamente, contra as provas na sala de aula ( Ne3o tem que angustiar a criane7a com prova na aula , Cotidiano, 9/10), mesmo porque e9 difedcil ensinar sem salas de aula e sem avaliae7f5es.Acredito que cada professor deveria ter, como os me9dicos team de seus pacientes, uma ficha anamne9sica para acompanhar, em profundidade, cada um de seus alunos. Qualquer professor atento, ao final de um ano, tem a obrigae7e3o natural de fazer, sem grandes erros, a avaliae7e3o do aproveitamento do seu grupo. Eu me pergunto a raze3o pela qual a criane7a tem que provar que aprendeu. Adquirir os conhecimentos essenciais para a vida ne3o e9 Olimpedada.Dar, por exemplo, um preamio de primeiro lugar a um aluno mais competente parece-me que e9 um modo de agradar a um sf3 indivedduo e deixar infelizes os outros 29 da sala. Nem sempre o preamio vai fazer, ao longo da vida, o premiado chegar e0 frente dos outros. Conheci infameros meninos que adoravam humilhar seus coleguinhas com suas medalhas e que se perderam pelo caminho.A coisa que eu mais queria dizer era que, no ensino fundamental, ler e9 muito mais importante do que estudar.ZIRALDO

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários