Poder

Juiz federal do Maranhão suspende duplicação da Estrada de Ferro Carajás

A vale será multada por dia no valor de R$ 50 mil por descumprimento.

Em decisão proferida pelo juiz federal Ricardo Macieira, da 8ª Vara Federal do Maranhão, está temporariamente suspenso a duplicação da estrada de ferro Carajás, do qual tem a maior interessada a empresa de mineradora do Brasil “Vale”.

As obras de infraestrutura que ampliaria o escoamento da produção de minérios do Estado do Pará até o terminal portuário Ponta da Madeira São Luís, é parte de um dos grandes investimentos da Vale que terá um custo de R$ 23 bi, era previsto para 2016 no qual a produção anual passaria de 100 para 230 milhões de toneladas de minério.

De acordo com a Justiça Federal, a obra bilionária afetaria a população dos quilombolas que hoje vivem em áreas de preservação ambiental. A decisão do juiz critica o licenciamento autorizado pelo Ibama que segundo ele, classificando de “irregular”, em virtude da não realização de Estudo de Impacto Ambiental.

A briga é feia e caso a Vale não cumpra a decisão Federal, poderá pagar multa de R$ 50 mil por dia.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Juiz federal do Maranhão suspende duplicação da Estrada de Ferro Carajás”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Justiça Federal suspende duplicação da Estrada de Ferro Carajás « Luís Pablo | Blog sobre política, com crítica da mídia e informação alternativa

    […] informações são do blog do Neto Ferreira, com edição deste blog. Tags: Estrada de Ferro Carajás, […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários