Poder

Iniciada a fase de acareações do caso Décio Sá

Polícia deve pedir prorrogação de prisões para concluir inquérito.

Do G1 MA

Marcos Afonso

Marcos Afonso

O delegado Marcos Afonso, que coordena a comissão responsável pela elucidação da morte do jornalista Décio Sá, afirmou, em entrevista à rádio Mirante AM, realizada manhã deste sábado (7), que as acareações entre os envolvidos na morte do jornalista Décio Sá já estão ocorrendo. “Nós já começamos a fazer esse trabalho. Todos os procedimentos necessários estão sendo feitos, assim como a reconstituição foi feita”, afirmou.

As acareações são importantes para confrontar os depoimentos do envolvidos e esclarecer a participação dos integrantes da quadrilha de agiotagem na morte do jornalista Décio Sá.

O delegado falou, também, sobre a arma 0.40, usada para matar o jornalista, que foi encontrada na Avenida Litorânea na última quinta-feira (5). Inicialmente, Jhonathan de Sousa Silva disse, em depoimento, que teria jogado a arma no mar, quando saía de São Luís em um ferryboat. Na quinta ele confirmou que escondeu a arma em uma duna na Avenida Litorânea, durante a fuga do local do crime.

O delegado Marcos Afonso, que coordena a comissão responsável pela elucidação da morte do jornalista Décio Sá, afirmou, em entrevista à rádio Mirante AM, realizada manhã deste sábado (7), que as acareações entre os envolvidos na morte do jornalista Décio Sá já estão ocorrendo. “Nós já começamos a fazer esse trabalho. Todos os procedimentos necessários estão sendo feitos, assim como a reconstituição foi feita”, afirmou.

As acareações são importantes para confrontar os depoimentos do envolvidos e esclarecer a participação dos integrantes da quadrilha de agiotagem na morte do jornalista Décio Sá.

O delegado falou, também, sobre a arma 0.40, usada para matar o jornalista, que foi encontrada na Avenida Litorânea na última quinta-feira (5). Inicialmente, Jhonathan de Sousa Silva disse, em depoimento, que teria jogado a arma no mar, quando saía de São Luís em um ferryboat. Na quinta ele confirmou que escondeu a arma em uma duna na Avenida Litorânea, durante a fuga do local do crime.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários