Poder

Prefeito de Bacabal firma contrato escandaloso de R$ 40 milhões

Blog do Luis Pablo

Prefeito de Bacabal

Prefeito de Bacabal

O prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa, ao que parece, pretende pagar a dívida milionária que tem com a quadrilha de agiotas, que há anos furtam os cofres públicos do Maranhão.

No dia 28 do mês passado, antes da prisão do agiota Gláucio Alencar – preso por envolvimento na morte do jornalista Décio Sá, a Prefeitura de Bacabal realizou um contrato de 40.448.765,38 com empresa CONSULPLAN. O que é mais grave: todo recurso oriundo do Governo Federal.

De acordo com o Diário Oficial, a empresa terá como objetivo a obra de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário naquela cidade. O prazo para execução é 12 meses.

Raimundo Lisboa, como se sabe, deve uma alta soma para agiotas. Um deles é o empresário Josival Cavalcante da Silva, o Pacovan, que foi preso na Operação Usura em maio do ano passado, por envolvimento com uma quadrilha que desviou mais de R$ 5,5 milhões dos cofres da Prefeitura de São João do Paraíso.

Agiota conhecido por 'Pacovan'

Agiota conhecido por ‘Pacovan’

O agiota vive fazendo plantão na porta da prefeitura de Bacabal, à espera do prefeito. Lisboa é apontado como um dos clientes antigos de Pacovan. O agiota é ligado a vários prefeitos do Maranhão.

O esquema de Pacovan funciona da seguinte maneira: o agiota empresta altos valores durante as eleições municipais para os então candidatos e depois cobra a fatura tomando conta da merenda escolar e da compra de medicamentos.

No caso de São João do Paraíso, Pacovan era praticamente o prefeito da cidade. Ele tinha vários cheques em branco assinados pelo próprio prefeito. O mesmo acontece com outras prefeituras.

No ano passado, este blog denunciou que a empresa Futura Med, localizada no bairro do Recanto dos Vinhais, seria do agiota e estaria sob o controle de um testa de ferro conhecido como Pinto, que chegou a ameaçar o blog de processo (reveja aqui e aqui).

A empresa fornecia (ou fornece) para as prefeituras de Bacabal, Santa Luzia do Paruá, Zé Doca e entre outras. Todas, na época, ligadas ao agiota Pacovan.

A Polícia Federal deve investigar este contrato escandaloso da Prefeitura de Bacabal. E a Operação Detonando 2 deve investigar esse agiota, que é considerado um dos maiores do Estado do Maranhão.

Abaixo o Diário Oficial do dia 18/06/2012 – Terceiro:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários