Poder

Sala-bomba de CPIs pode ser aberta

Em salas bem trancadas, em cofres seguros, estão guardados depoimentos de testemunhas, sigilos bancários.

Da Coluna Esplanada

A direção da Câmara dos Deputados está preocupada com a Lei do Acesso à Informação, que dá transparência aos gastos, contratos e dados gerais. É que a Casa cuida do sigilo de 37 Comissões Parlamentares de Inquéritos realizadas desde 1999. Em salas bem trancadas, em cofres seguros, estão guardados depoimentos de testemunhas, sigilos bancários, telefônicos e fiscal de envolvidos. Entre as CPIs mais polêmicas figura a do Judiciário, de 99, que cercou magistrados e até membros das altas cortes.

Balaio do poder

A CPI dos Cartões Corporativos guarda dados sigilosos de gastos dos membros do Executivo. E a do Apagão Aéreo envolve até documentos de segurança nacional

Tranca na porta

A consultoria jurídica estuda se a lei atinge o pacotaço-bomba. A Câmara têm, desde 1993, a Comissão de Dados Sigilosos, hoje sob a tutela de Fábio Trad (PMDB-MS).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários