Poder

‘Não me avisaram que eu sairia’, diz Ivaldo Rodrigues

A decisão do PDT de retirado do comando municipal e de não apoiar o prefeito da capital será respeitada pelo vereador.

O Estado do Maranhão

Vereador Ivaldo Rodrigues (PDT)

Vereador Ivaldo Rodrigues (PDT)

O vereador Ivaldo Rodrigues (PDT) garante que soube de sua destituição do cargo de presidente da comissão provisória da legenda em São Luís pela imprensa. Mesmo sendo a insistência em apoiar o prefeito da capital, João Castelo (PSDB), o motivo para sua saída do comando municipal, Rodrigues afirma que não vai “fazer apologia” a qualquer outro candidato apoiado pelo seu partido nas eleições deste ano.

Sem comunicado oficial da executiva estadual ou mesmo uma ligação dos responsáveis Weverton Rocha e Julião Amin pela sua indicação para presidir o PDT em São Luís, Ivaldo Rodrigues já sabe que não tem mais autoridade para comandar a legenda. O vereador ficou sabendo de sua saída da presidência da comissão provisória por meio da imprensa.

“Não recebi comunicado oficial do partido. Fiquei sabendo pelo o que foi publicado na imprensa. Como não recebi qualquer ligação do comando estadual do PDT negando o que foi publicado, interpreto que tudo seja verdade. Ou seja, não sou mais presidente da comissão provisória de São Luís”, afirmou Ivaldo Rodrigues, que será substituído pelo deputado Weverton Rocha.

O motivo para sua destituição foi a insistência de manter a aliança do PDT com o prefeito João Castelo mesmo com a indicação da direção nacional de levar o partido para apoiar o pré-candidato do PDT, Edivaldo Holanda Júnior.

Para o vereador pedetista, a direção estadual sabia de seu posicionamento em defender a manutenção da aliança, que mesmo assumindo o PDT de São Luís trabalharia para levar a legenda ao palanque do PSDB na capital.

“Nunca escondi que assumindo a presidência do diretório municipal iria trabalhar para manter a aliança com Castelo. Faço isso por reprovar a mudança de posicionamento às vésperas de uma eleição. Se era para deixar a Prefeitura, que o PDT fizesse isso antecipadamente e não em um período pré-eleitoral”, criticou o parlamentar.

A decisão do PDT de retirado do comando municipal e de não apoiar o prefeito da capital será respeitada pelo vereador. No entanto, segundo ele, nenhum outro candidato apoiado pelos pedetistas será apoiado por ele que a partir dessa decisão da direção estadual vai trabalhar unicamente pela sua reeleição. “Não vou fazer apologia a outro candidato”, declarou Rodrigues.

Seminário – O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o secretário-geral da legenda, Manoel Dias, chegam a São Luís na noite da sexta-feira para participar no dia seguinte de um seminário sobre planejamento estratégico da legenda.

Na ocasião, Lupi vai anunciar oficialmente o nome do novo comando do PT de São Luís que será o deputado Weverton Rocha. Como a decisão de mudar o comando da municipal é exclusiva da direção estadual, Lupi e Dias espera encontrar já definida a questão dos demais membros da comissão provisória, ou seja, se troca todos os membros ou se a modificação fica apenas na presidência.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “‘Não me avisaram que eu sairia’, diz Ivaldo Rodrigues”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Luis Cesar

    Que desastre……

  2. ricardo araujo

    isto e um golpe a democracia werverton rocha seu traidor cobra !!!!!!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários